Arquitetura sustentável: 8 dicas para inspirar o seu projeto

Arquitetura sustentável 8 dicas para inspirar o seu projeto

Muito além de um telhado verde ou de paredes revestidas com madeira, existem muitos outros detalhes que poderão dar ao seu projeto o status de arquitetura sustentável.

Conheça aqui 8 dias para inserir a sustentabilidade na arquitetura.

O que é arquitetura sustentável?

Há muitos anos, o termo sustentabilidade atingiu diversos setores, e na indústria da construção já está em desenvolvimento há anos. Para falar com mais exatidão,  começou a surgir nos anos 1990 na Europa, Canadá e Estados Unidos.

De lá para cá, o que percebe-se no segmento é que a importância da arquitetura sustentável tem sido cada vez maior e mais solicitada pelos clientes.

Como definição, é possível dizer que a arquitetura sustentável projeta e constrói edificações que limitam impactos ambientais, atendendo às necessidades mas não comprometendo os recursos naturais futuros. Um projeto de arquitetura verde promove harmonia com esses recursos, mas preserva a qualidade de vida dos habitantes.

Para que isso seja possível, é preciso ficar atento a essa arquitetura ambiental desde o início de um projeto, procurando também utilizar os recursos naturais de forma inteligente, como a ventilação natural, sombreamento e incidência da luz solar, entre outros aspectos. São muitas as soluções sustentáveis que podem ser acrescentadas a um projeto arquitetônico.

Essas medidas são muito importantes porque a indústria da construção é responsável por grandes impactos ao meio ambiente, envolvendo 40% dos gastos da energia e 16% do consumo de toda água utilizada no mundo.

Segundo dados da Agência de Proteção Ambiental dos EUA, os edifícios comerciais representam 38% das emissões de dióxido de carbono e 39% da energia total necessária para aquecer, resfriar ou alimentar um edifício com eletricidade.

Mas há outros impactos:

– As construções, em todo o seu ciclo de vida, consomem de 50% a 75% dos recursos naturais do planeta; 

– O setor é responsável por 30 a 40% das emissões de CO2 no mundo;

– É o setor que mais gera resíduos; 

– O setor gera poluição ambiental e sonora.

Dicas para obras de arquitetura sustentável

Em busca de uma arquitetura sustentável, muitas dicas vão ajudar a gerar uma obra ecológica e com mais qualidade de vida para seus habitantes ou usuários. E existem várias soluções sustentáveis, conheça algumas:

Telhado verde

Esse recurso arquitetônico é um dos mais conhecidos dentro das obras de arquitetura sustentável. Prevê o uso de vegetação na parte superior da obra como forma de realizar o reuso de águas pluviais, além de promover redução nas temperaturas do ambiente.

Uso de bambu

O uso de bambu na arquitetura sustentável  tem sido cada vez mais visto como uma ótima opção também para o design de uma obra. Muitos empreendimentos têm utilizado como fachada, que, além de bonita, também é bastante forte e durável.

Do ponto de vista da emissão de carbono também é uma solução bastante viável, porque o material cresce rápido e libera 35% mais oxigênio quando está crescendo e absorve igualmente 35% mais dióxido do que as árvores.

Além disso, é uma solução mais econômica financeiramente que o uso da madeira.

Aproveitamento da energia solar

Usar essa fonte de energia também é uma das soluções mais conhecidas de sustentabilidade na arquitetura. Para isso, é preciso instalar células fotovoltaicas para transformar a luz solar em eletricidade.

O investimento não costuma ser baixo, mas sempre compensa depois de um certo tempo. Para quem está com orçamento mais enxuto, uma dica é apostar na instalação de painéis solares apenas para aquecimento da água.

Arquitetura sustentável 8 dicas para inspirar o seu projeto

Aquecimento geotérmico

O sistema aproveita temperaturas abaixo do solo para aquecer as edificações. Prevê que tubos sob o solo sejam levados a uma bomba de calor que pode aquecer ou resfriar os edifícios.

Pronta para uso com pouca quantidade de eletricidade, essa tecnologia é bastante nova no setor construtivo.

Bom uso dos recursos naturais

Um projeto de arquitetura sustentável sempre aproveita os recursos naturais como forma de tornar a obra mais ecológica.

Fazer um melhor aproveitamento da circulação do ar e da claridade vai promover não só menos impactos ambientais, como também vai possibilitar mais economia na manutenção do imóvel.

Reutilização de materiais

A arquitetura sustentável no mundo tem previsto cada vez mais o reuso de materiais. Entre os preferidos para isso estão as madeiras e os metais que, evidentemente, devem estar em bom estado.

Mas há outros materiais recicláveis que também têm sido utilizados no exterior e interior de obras como isolamento acústicos e aquecimento de piso, como garrafas pet ou latas de alumínio.

Em Nova York, na competição City of Dreams, um trabalho de arquitetura sustentável foi a criação de bancos e treliças de um pavilhão inteiro, construídos  com 300 mil latas de alumínio. O projeto foi o vencedor no concurso que visa promover sustentabilidade nas comunidades de arquitetura e design.

Criar meios de evitar desperdícios

Desde o início do projeto arquitetônico, evitar desperdícios é um preceito da arquitetura sustentável no mundo.

Para tanto, é preciso pensar em cálculos mais exatos de materiais e insumos, que vão proporcionar tanto a sustentabilidade ambiental, como a de orçamento de um projeto.

Utilizar modulares ou instalações pré-fabricadas contribuem com esse processo sustentável e econômico, além de canteiros de obras mais limpos.

Para a obra pronta, também é possível pensar em redutores do fluxo de água, em torneiras, chuveiros e descargas. Também pode ser projetado o reuso das águas pluviais do telhado verde em ambientes como banheiros, para a limpeza dos ambientes e regas de jardim.

Além disso, há também as lâmpadas mais econômicas e com durabilidade muito maior, ou revestimentos reaproveitáveis. Outro método de evitar desperdícios são sensores que detectam presença para acender as luzes só quando necessário.

Soluções ecológicas tecnológicas

Uma arquitetura mais sustentável  também prevê uso de recursos tecnológicos. Entre essas possibilidades estão as lâmpadas inteligentes já citadas acima, materiais que imitam texturas naturais, sistemas de automação wireless que permitem controle de janelas, persianas e até ar condicionado, sistemas de iluminação com detecção de presença em áreas de pouca circulação, entre outras facilidades tecnológicas.

Metodologia BIM na arquitetura sustentável

Os avanços da tecnologia na construção já tem proporcionado também cada vez mais obras de arquitetura sustentável. O uso da metodologia/tecnologia BIM faz parte dessa tendência.

Em suas origens, o BIM (Building Information Modeling ou Modelagem da Informação da Construção) já promove mais consciência ecológica porque a sustentabilidade já faz parte dos benefícios de adotar essa plataforma inteligente com modelagem 3D.

Ao optar por um projeto arquitetônico, o que se vê são obras mais econômicas, com menos desperdícios e canteiros mais limpos, que já contribuem desde o início do projeto com a consciência ambiental.

Para quem pensa em ganhar mais conhecimento na área, nosso curso de pós-graduação em BIM é o mais completo do país, prevê, inclusive, ensino à distância. 

Esse é um grande passo para uma carreira bem sucedida dentro do setor porque essa metodologia tem sido cada vez mais necessária para o currículo de um profissional. Em muito pouco tempo, quem não soube trabalhar com o BIM poderá ficar fora do mercado.

Com certeza, a partir dessa qualificação, o profissional estará muito mais apto a realizar projetos mais voltados a reservar também mais cuidados com o meio ambiente.

Esperamos que esse post ajude a entender que a arquitetura sustentável é um processo em permanente evolução e pode promover muito mais saúde para o planeta, portanto, uma área muito interessante para um arquiteto investir.

Área do Aluno

Selecione uma opção abaixo