Revit: tudo o que você precisa saber

Revit: tudo o que você precisa saber

Revit: tudo o que você precisa saber

Se você é um profissional da cadeia produtiva da construção, fique atento a essa palavra: Revit. Esse software já proporcionou uma verdadeira revolução nos universos da arquitetura e da engenharia.

Atualmente, quem é da área tem praticamente obrigação de adquirir o conhecimento sobre o Revit, se não quiser ficar ultrapassado no mercado. 

Quer saber mais sobre esse tema? Então, leia até o final deste post.

O que é Revit?

O Autodesk Revit é um software baseado em BIM (Modelagem de Informações da Construção, ou no inglês, Building Information Modeling) e suas ferramentas foram criadas para dar suporte ao BIM, que é uma metodologia colaborativa de trabalho, com  processos integrados em toda a cadeia, permitindo a criação de um modelo inteligente a partir de todos os dados armazenados.

O Revit vai funcionar como um banco de dados único que pode ser compartilhado entre os vários usuários de uma cadeia construtiva, como arquitetos, engenheiros, paisagistas, projetistas, construtores, etc

A maior parte dos projetistas usa o AutoCAD. Esse software, de propriedade da Autodesk, se baseia na plataforma CAD (Computer Aided Design), que é uma ferramenta de desenho para criar geometria básica. Muito mais avançado, o Revit cria a geometria baseada em informações do mundo real de forma tridimensional.

Essa modelagem de informações vai permitir produzir digitalmente uma construção antes de edificá-la na forma física, ou seja, com as ferramentas do Revit será possível criar modelos para projetar, construir e gerenciar os edifícios ou qualquer outra infraestrutura com visualização 3D.

Todo o projeto é traçado utilizando modelos tridimensionais para criar, por exemplo, no caso de um edifício, o design, as paredes, estrutura, tetos, pavimentos, portas, sistema elétrico e hidráulico, e várias outras etapas de uma construção. 

Os componentes paramétricos do software foram criados usando um editor de famílias Revit (sistemas, componentes carregáveis e locais). Além disso, todas as relações entre as visualizações, componentes e anotações em qualquer um dos elementos do modelo são propagadas automaticamente.

Além da completa versão Revit, que é para as áreas de arquitetura, estrutura e instalações prediais, há outra versão, que é o Revit LT (light), que é mais simples e não possui as ferramentas de instalações, algumas ferramentas de estrutura (ferragem, análise, etc) e ferramentas de colaboração:

O que são famílias do Revit?

De acordo com as definições do próprio software, esses blocos do Revit representam “um grupo de elementos com um conjunto comum de propriedades de parâmetros e uma representação gráfica relacionada”.

Famílias do sistema: são grupos pré-definidos, como telhado, parede, piso, rampa, forro, escada, etc.

Famílias de componentes: pode ser carregada a partir de arquivos externos ou elaborada do zero, produzindo uma família personalizada do Revit. Podem ser usadas em itens como portas, janelas, colunas, vigas, etc.

Famílias no local (in-place): elementos únicos, construídos a partir de uma necessidade do projeto e em situações bem específicas, porque muitas vezes uma família convencional não vai atender às necessidades do projeto. Podem ser utilizadas em momentos como a instalação de molduras em gesso, rodapés, etc.

O que o Revit faz?

Essa visão ampliada sobre um empreendimento, proporcionada pelo Revit, vai possibilitar mais precisão e agilidade no processo da realização de um obra.

Os modelos ganham melhor coordenação em equipes multidisciplinares porque permitem analisar, simular e estruturar sistemas de uma forma que antes eram realizados por representações em papel. 

Aquela metodologia mais antiga, das pranchetas e papéis vegetais, eram a forma de integrar os projetos, mas sempre havia algumas incongruências quando as várias visões dos inúmeros profissionais envolvidos eram sobrepostas. O próprio surgimento do CAD já possibilitou que os desenhos fossem automatizados e melhorasse esse sistema.

Porém, o Revit permite a criação de um modelo único que vai abranger todas as áreas, sem a necessidade de realizar tabelas, desenhos ou imagens separadas.

O software permite que os usuários trabalhem em edifícios ou obras estruturais inteiras ou formas 3D individuais no ambiente de editor de família Revit.

Essa plataforma de design, além de permitir um modelo único para um empreendimento ou obra de infraestrutura, o Revit também vai fornecer documentação integrada com as informações da construção, que vão possibilitar não só conceituar mas também projetar, fazer simulações com um modelo virtual e documentar, antes que qualquer ação física seja iniciada.

Nesse modelo central único, os profissionais conseguem trabalhar com mais eficiência e agilidade porque já contam com todas as informações necessárias, como  quantitativos, planilhas de orçamento, perspectivas de qualidade e outros aspectos de uma obra.

Quais as vantagens do Revit?

Esse software, criado para criar desenhos e modelos virtuais para um projeto, vai combinar o projeto arquitetônico, o projeto de engenharia estrutural e modelos MEP para coordenação, com isso, vai possibilitar a redução de custos, eliminação de retrabalhos, evitar atrasos e até extinguir muitos conflitos que ocorrem nas construções.

Mas há diversos outros benefícios do software:

  • Ideal para qualquer tipo de obra porque traz um modelo virtual preciso;
  • Garante mais otimização do tempo com desenvolvimento mais rápido dos projetos;
  • Projetos estruturais (elétrica, mecânica predial, hidráulica, etc) são compatibilizados com o projeto arquitetônico;
  • Todas as alterações são realizadas em conjunto, ou seja, quando uma modificação é incluída, aquele dado será automaticamente atualizado na documentação e em todo o projeto;
  • Com a centralização das informações, a comunicação é ampliada. As equipes colaborativas vão se conectar a partir do compartilhamento dos trabalhos que poderão ser acessados de qualquer lugar;
  • Com essa modelagem integrada, também é possível evitar erros que são comuns na cadeia construtiva, consequentemente, as economias serão muito maiores.

Por que fazer um curso de Revit?

O BIM representa um futuro que já chegou dentro dos processos construtivos. Quem ainda não tem esse conhecimento precisa urgentemente se reciclar por meio de um curso de Revit.

Devido à publicação do decreto no. 9.377, de 17 de maio de 2018 — que sofreu atualização em 2019 –, o Governo Federal determinou, através da Estratégia BIM BR, prazos para alguns projetos piloto trabalharem, obrigatoriamente, com essa metodologia. 

O primeiro prazo é 2021, obrigando que os projetos sejam feitos com o BIM. Em 2024, sendo o segundo prazo, já haverá a obrigatoriedade de compatibilização, planejamento e orçamento em BIM, e por fim, 2028, quando será necessário fechar o ciclo completo com a área de manutenção e As-built.

A exigência do setor será tão grande que as pessoas vão precisar se aprofundar de forma mais intensa, caso não tenha recebido esse conhecimento na universidade ou até mesmo se for um profissional que sempre teve sua base de trabalho em outras metodologias.

O Revit exige também uma mudança de mindset nos profissionais e um processo complexo para implantação nas empresas. Para tanto, estudar mais profundamente é essencial para ter destaque no setor de hoje em diante.

Área do Aluno

Selecione uma opção abaixo