As built: como o BIM impacta os projetos?

O As Built é uma etapa necessária do setor construtivo, funciona como um laudo técnico que poderá ser utilizado até mesmo para ações futuras em uma edificação. Sempre foi um processo manual e demorado que ganhou um grande incremento com a inclusão da metodologia BIM na indústria da construção. Essa plataforma permite que o As Built seja realizado de forma mais rápida e precisa.  Veja nesse post mais sobre As Built, o que é, e como o BIM pode melhorar essa fase da obra. O que é As Built? As Built pode ser traduzido “Como Construído”, funciona como um laudo ou atualização do projeto arquitetônico, que também conta com os projetos complementares, exigido dentro da norma NBR 14645 (ABNT, 2001). A norma determina que o projeto as built é um "levantamento topográfico específico [...] que realiza o acompanhamento da obra, passo a passo, até sua conclusão". A NBR 14645-1 As Built está dividida em 3 partes:  Parte 1: o  levantamento planialtimétrico e cadastral de imóvel urbanizado para fins de estudos, projetos e edificação feito durante o levantamento arquitetônico traz informações dos limites do terreno, aterros, elevações etc;  Parte 2: levantamento planialtimétrico – Registro público; Parte 3: levantamento planialtimétrico – Locação topográfica e controle dimensional da obra.   O projeto As Built fará o levantamento e registro das alterações que ocorreram durante a fase da construção ou mesmo de reforma. Essa atualização é tão importante que pode evitar riscos de acidentes. Mas o que é exatamente a planta as built? Para o As Built serão feitas as medidas das dimensões atualizadas de todos os elementos e ambientes previstos no projeto de construção, além de todos os sistemas que estão compondo o empreendimento, plantas baixas, eventuais alterações, cortes específicos, entre diversos outros itens para fazer a identificação e documentação, com relatórios e desenhos técnicos. No As Built arquitetônico entram levantamentos de dimensões e medidas de áreas internas e fachadas, detalhamento de materiais, coberturas, etc. Já no As Built elétrico e hidrossanitário, entram levantamentos de pontos de energia, tubulações, distribuição de circuitos, potência, posicionamento e medidas de tubulações e ramificações, etc.  Mas há também As Built de sistemas de prevenção de incêndio, HVAC  (ar condicionado, ventilação, calefação, piso aquecido, exaustão, etc), entre outros. A elaboração de uma planta atualizada, além de possibilitar a verificação se as obras estão dentro da norma vigente, vai permitir realizar as alterações necessárias com mais precisão caso uma edificação passe por um crescimento, como o que ocorre em certas empresas e indústria, e até mesmo em instalações comerciais que precisam ser reformadas ou ampliadas.     As Built Revit: como o BIM pode ajudar? Para um processo que antes era realizado de forma manual, por um longo período e que podia resultar em informações muito imprecisas,  As Built de projeto com o BIM poderá ter um impacto muito positivo porque permite integração entre as várias disciplinas. Esse fato é explicado porque o BIM é uma metodologia baseada nos pilares pessoas, processos e tecnologia que ajuda os profissionais da área construtiva a eliminar diversos problemas que afetam o setor.  O BIM promove: Aprimoramento do design, com representações realistas de todos os elementos da edificação; Redução de custos; Precisão nos cronogramas e orçamentos de obras muito mais assertivos, devido a extração exata de quantitativos exatos; Análise de capacidade construção; Detecção de conflitos antes da construção física; Facilita a comunicação; Facilidade na colaboração porque as informações são compartilhadas em todas as fases do projeto.  Além do grande detalhamento já na fase do projeto, a metodologia também permite que as informações sejam recuperadas de forma digital com um alto grau de precisão por meio do uso de escaneamento a laser 3D para o as built de obra.  Essa ferramenta vai possibilitar a criação de uma nuvem de pontos com os dados da superfície do objeto. Desde 2012, o Revit possui interface para importação da nuvem de pontos.  Por isso, a metodologia possibilita uma redução significativa do tempo de produção do As Built devido ao design aperfeiçoado, com dados precisos e a documentação completa, que será essencial se houver necessidade de intervenções futuras no edifício. Além disso, essa atualização também evita riscos de acidentes Mesmo que o projeto inicial não tenha sido realizado em BIM, com os recursos da metodologia será possível detectar eventuais falhas porque tem ampla funcionalidade para realizar verificações e análises. Conclusão Além das vantagens como prevenção a acidentes e ter um mapeamento completo do empreendimento, é importante lembrar que ter o As Built é muito importante porque facilita também pedidos de autorizações ambientais e licenças.

O As Built é uma etapa necessária do setor construtivo, funciona como um laudo técnico que poderá ser utilizado até mesmo para ações futuras em uma edificação.

Sempre foi um processo manual e demorado que ganhou um grande incremento com a inclusão da metodologia BIM na indústria da construção. Essa plataforma permite que o As Built seja realizado de forma mais rápida e precisa. 

Veja nesse post mais sobre As Built, o que é, e como o BIM pode melhorar essa fase da obra.

O que é As Built?

As Built pode ser traduzido “Como Construído”, funciona como um laudo ou atualização do projeto arquitetônico, que também conta com os projetos complementares, exigido dentro da norma NBR 14645 (ABNT, 2001).

A norma determina que o projeto as built é um “levantamento topográfico específico […] que realiza o acompanhamento da obra, passo a passo, até sua conclusão”.

A NBR 14645-1 As Built está dividida em 3 partes:

  • Parte 1: o  levantamento planialtimétrico e cadastral de imóvel urbanizado para fins de estudos, projetos e edificação feito durante o levantamento arquitetônico traz informações dos limites do terreno, aterros, elevações etc; 
  • Parte 2: levantamento planialtimétrico – Registro público;
  • Parte 3: levantamento planialtimétrico – Locação topográfica e controle dimensional da obra.

O projeto As Built fará o levantamento e registro das alterações que ocorreram durante a fase da construção ou mesmo de reforma. Essa atualização é tão importante que pode evitar riscos de acidentes.

Mas o que é exatamente a planta as built? Para o As Built serão feitas as medidas das dimensões atualizadas de todos os elementos e ambientes previstos no projeto de construção, além de todos os sistemas que estão compondo o empreendimento, plantas baixas, eventuais alterações, cortes específicos, entre diversos outros itens para fazer a identificação e documentação, com relatórios e desenhos técnicos.

No As Built arquitetônico entram levantamentos de dimensões e medidas de áreas internas e fachadas, detalhamento de materiais, coberturas, etc.

Já no As Built elétrico e hidrossanitário, entram levantamentos de pontos de energia, tubulações, distribuição de circuitos, potência, posicionamento e medidas de tubulações e ramificações, etc. 

Mas há também As Built de sistemas de prevenção de incêndio, HVAC  (ar condicionado, ventilação, calefação, piso aquecido, exaustão, etc), entre outros.

A elaboração de uma planta atualizada, além de possibilitar a verificação se as obras estão dentro da norma vigente, vai permitir realizar as alterações necessárias com mais precisão caso uma edificação passe por um crescimento, como o que ocorre em certas empresas e indústria, e até mesmo em instalações comerciais que precisam ser reformadas ou ampliadas.

As Built Revit: como o BIM pode ajudar?

Para um processo que antes era realizado de forma manual, por um longo período e que podia resultar em informações muito imprecisas,  As Built de projeto com o BIM poderá ter um impacto muito positivo porque permite integração entre as várias disciplinas.

Esse fato é explicado porque o BIM é uma metodologia baseada nos pilares pessoas, processos e tecnologia que ajuda os profissionais da área construtiva a eliminar diversos problemas que afetam o setor.

O BIM promove:

  • Aprimoramento do design, com representações realistas de todos os elementos da edificação;
  • Redução de custos;
  • Precisão nos cronogramas e orçamentos de obras muito mais assertivos, devido a extração exata de quantitativos exatos;
  • Análise de capacidade construção;
  • Detecção de conflitos antes da construção física;
  • Facilita a comunicação;
  • Facilidade na colaboração porque as informações são compartilhadas em todas as fases do projeto.

Além do grande detalhamento já na fase do projeto, a metodologia também permite que as informações sejam recuperadas de forma digital com um alto grau de precisão por meio do uso de escaneamento a laser 3D para o as built de obra. 

Essa ferramenta vai possibilitar a criação de uma nuvem de pontos com os dados da superfície do objeto. Desde 2012, o Revit possui interface para importação da nuvem de pontos. 

Por isso, a metodologia possibilita uma redução significativa do tempo de produção do As Built devido ao design aperfeiçoado, com dados precisos e a documentação completa, que será essencial se houver necessidade de intervenções futuras no edifício. Além disso, essa atualização também evita riscos de acidentes

Mesmo que o projeto inicial não tenha sido realizado em BIM, com os recursos da metodologia será possível detectar eventuais falhas porque tem ampla funcionalidade para realizar verificações e análises.

Conclusão

Além das vantagens como prevenção a acidentes e ter um mapeamento completo do empreendimento, é importante lembrar que ter o As Built é muito importante porque facilita também pedidos de autorizações ambientais e licenças.

Área do Aluno

Selecione uma opção abaixo