Croqui arquitetura: registre suas inspirações!

O croqui na arquitetura costuma ser um desenho mais livre, que é um recurso bastante importante para iniciar um projeto. Veja nesse texto o que é um croqui na arquitetura e quais recursos que o arquiteto precisa para fazê-lo. O que é croqui na arquitetura? O croqui é uma palavra francesa (croquis), que é traduzida para a língua portuguesa como esboço ou rascunho. É muito presente na moda e na arquitetura. Na arquitetura, croqui é uma palavra fundamental, porque não há como negar que a principal linguagem do trabalho dos arquitetos é o desenho, portanto, essa imagem vai expressar uma ideia inicial sobre o projeto, um registro de inspirações, que não tem o comprometimento de ser criado em escala e nem ter qualquer refinamento gráfico. Em geral, um croqui é um desenho feito à mão livre ou com regras e esquadros, com a finalidade de expressar um primeiro estudo do projeto. Por exemplo, pode ser feito um croqui arquitetura de planta baixa inicial com traços livres apenas para registrar um pensamento que o arquiteto teve para o projeto. Esse desenho é rápido, alguns arquitetos levam cerca de 10 ou 15 minutos, em geral, está acompanhado de algumas informações, que serão importantes para dar prosseguimento ao trabalho. Alguns arquitetos consideram o desenho à mão importante para o seu processo criativo, muitos até têm cadernos de croquis arquitetura, mas vai depender do estilo de cada profissional, porque atualmente já existe aplicativo de arquitetura ou programas de computador para fazer croquis. Embora o significado da palavra seja esboço, o croqui na arquitetura é muito mais do que isso. Muitos arquitetos famosos lançam mão desse recurso e o resultado de seus desenhos para o croqui de arquitetura são verdadeiras obras de arte. Para quem é do meio, é possível até reconhecer traços característicos de nomes importantes como Oscar Niemeyer, Lina Bo Bardi, Zaha Hadid ou até mesmo Santiago Calatrava. Alguns desenhos, como os de Zaha, são bastante abstratos, enquanto os de Lina Bo Bardi são desenhos figurativos com uma riqueza de detalhes e cores impressionantes, com efeitos de luz e sombras e rica vegetação. Qual é a importância do croqui na arquitetura? Na arquitetura, a expressão dessa linguagem visual é imprescindível. Enquanto, os escritores manifestam suas ideias em palavras, os arquitetos vão usar o croqui para expressar seus pensamentos. Pode-se dizer que combina muito com o conceito de que “uma imagem vale mais que mil palavras”, porque muitas vezes, é muito mais fácil explicar uma ideia sobre um projeto desenhando do que falando. O croqui de arquitetura é muito importante para que o profissional organize suas ideias e comunique melhor os seus conceitos iniciais sobre o projeto com seus clientes, empreiteiros e colegas. Além disso, é uma maneira de capturar rapidamente e dar forma a determinadas inspirações que surgem a respeito de um projeto. Em muitos casos, é o croqui que vai antecipar determinadas necessidades do projeto e prever certos problemas que podem surgir no meio do caminho, quando o projeto já estiver mais avançado. É claro que o desenho exposto nos croquis não vai apresentar o design final do projeto, que tem um longo caminho a percorrer depois dos traços iniciais e inclusão de novas informações. Essas formas poderão ser alteradas com o tempo, mas a essência da ideia pode ficar mantida. Como fazer croqui de arquitetura? Como conceito do croqui de arquitetura é ilustrar os insights iniciais sobre o projeto, o ideal é buscar equilibrar o lado criativo e o prático de forma mais livre e intuitiva. Para fazer o croqui, o arquiteto não precisa ser um exímio desenhista, porém, essa é uma habilidade que pode ser muito melhorada a partir da prática. Importante mesmo é ter clareza de traços e noções básicas. Muitas disciplinas na universidade vão garantir essa base, que, de certa forma, podem servir como aula de croqui arquitetura, como desenho técnico, desenho de observação, desenho livre ou plástica aplicada. Quem gosta do conceito do desenho à mão precisa de materiais como caneta para croqui arquitetura, que é a nanquim, lápis, lapiseira, borracha, marcadores e até aquarela. Os lápis específicos para desenhos são bastante úteis para os croquis porque podem garantir mais leveza no traço, já que esses esboços não exigem tanta firmeza. Para fazer o desenho croqui arquitetura, alguns arquitetos também apreciam os papéis específicos como o canson, linho e papéis de sketchbook. Dos croquis de arquitetura ao BIM Mas enquanto muitos gostam de exercitar como desenhar croquis de arquitetura à mão, para expressar ideias iniciais do projeto, por outro lado, existem diversas formas mais tecnológicas como algum app para fazer croqui arquitetura, entre esses, podem ser citados: Home Design 3D; Paper by Fiftythree; Morpholio; Sketchbook, etc. Outras ferramentas tecnológicas da Construção 4.0 também entram em cena também para que os arquitetos desenvolvam e preservem seus croquis, uma delas é o Mental Canvas, que permite um esboço livre em um espaço tridimensional, no qual o designer faz seus desenhos em tela transparente . Há um recurso que é o que há de mais moderno na arquitetura atualmente, que é a metodologia colaborativa BIM. Baseada nos pilares, pessoas, processos e tecnologia, tem diversos softwares para atender a um melhor design para as demais fases do projeto. Entre esses softwares estão o Sketchup, que tem a capacidade de parametrizar as informações da geometria, com a criação desde os croquis de design que vão ser transformados em projetos com design aprimorado e diversos outros benefícios, inclusive com associação a outros softwares, como o Revit ou o Archicad. Mas, é importante lembrar o que é a plataforma BIM: a metodologia trabalha com um modelo tridimensional único desde a conceituação da arquitetura até o envolvimento das demais disciplinas envolvidas em um projeto construtivo. Com os recursos do BIM, os arquitetos podem levar as ideias iniciadas em seus croquis a outros patamares mais elevados, com forma tridimensionais tangíveis, porque a metodologia garante atendimento das expectativas dos clientes no que se refere aos objetivos do projeto, criatividade no design, estética, funcionalidade e uso do espaço. Além das ferramentas que permitem um design otimizado e preciso, são vários os recursos avançados para a modelagem 3D. Tudo o que começou a partir dos traços dos croquis vai ser transformado em fluxos de trabalho integrados, coordenação e documentação dos projetos eficientes para os projetos construtivos.

O croqui na arquitetura costuma ser um desenho mais livre, que é um recurso bastante importante para iniciar um projeto.

Veja nesse texto o que é um croqui na arquitetura e quais recursos que o arquiteto precisa para fazê-lo.

O que é croqui na arquitetura?

O croqui é uma palavra francesa (croquis), que é traduzida para a língua portuguesa como esboço ou rascunho. É muito presente na moda e na arquitetura.

Na arquitetura, croqui é uma palavra fundamental, porque não há como negar que a principal linguagem do trabalho dos arquitetos é o desenho, portanto, essa imagem vai expressar uma ideia inicial sobre o projeto, um registro de inspirações, que não tem o comprometimento de ser criado em escala e nem ter qualquer refinamento gráfico.

Em geral, um croqui é um desenho feito à mão livre ou com regras e esquadros, com a finalidade de expressar um primeiro estudo do projeto. Por exemplo, pode ser feito um croqui arquitetura de planta baixa inicial com traços livres apenas para registrar um pensamento que o arquiteto teve para o projeto.

Esse desenho é rápido, alguns arquitetos levam cerca de 10 ou 15 minutos, em geral, está acompanhado de algumas informações, que serão importantes para dar prosseguimento ao trabalho. 

Alguns arquitetos consideram o desenho à mão importante para o seu processo criativo,  muitos até têm cadernos de croquis arquitetura,  mas vai depender do estilo de cada profissional, porque atualmente já existe aplicativo de arquitetura ou programas de computador para fazer croquis.

Embora o significado da palavra seja esboço, o croqui na arquitetura é muito mais do que isso. Muitos arquitetos famosos lançam mão desse recurso e o resultado de seus desenhos para o croqui de arquitetura são verdadeiras obras de arte. Para quem é do meio, é possível até reconhecer traços característicos de nomes importantes como Oscar Niemeyer, Lina Bo Bardi, Zaha Hadid ou até mesmo Santiago Calatrava. Alguns desenhos, como os de Zaha, são bastante abstratos, enquanto os de Lina Bo Bardi são desenhos figurativos com uma riqueza de detalhes e cores impressionantes, com efeitos de luz e sombras e rica vegetação. 

ebook ferramentas que dao suporte ao BIM

Qual é a importância do croqui na arquitetura?

Na arquitetura, a expressão dessa linguagem visual é imprescindível. Enquanto, os escritores manifestam suas ideias em palavras, os arquitetos vão usar o croqui para expressar seus pensamentos.

Pode-se dizer que combina muito com o conceito de que “uma imagem vale mais que mil palavras”, porque muitas vezes, é muito mais fácil explicar uma ideia sobre um projeto desenhando do que falando.

O croqui de arquitetura é muito importante para que o profissional organize suas ideias e comunique melhor os seus conceitos iniciais sobre o projeto com seus clientes, empreiteiros e colegas. 

Além disso, é uma maneira de capturar rapidamente e dar forma a determinadas inspirações que surgem a respeito de um projeto.

Em muitos casos, é o croqui que vai antecipar determinadas necessidades do projeto e prever certos problemas que podem surgir no meio do caminho, quando o projeto já estiver mais avançado. 

É claro que o desenho exposto nos croquis não vai apresentar o design final do projeto, que tem um longo caminho a percorrer depois dos traços iniciais e inclusão de novas informações. Essas formas poderão ser alteradas com o tempo, mas a essência da ideia pode ficar mantida. 

Como fazer croqui de arquitetura?

Como conceito do croqui de arquitetura é ilustrar os insights iniciais sobre o projeto, o ideal é buscar equilibrar o lado criativo e o prático de forma mais livre e intuitiva.

Para fazer o croqui, o arquiteto não precisa ser um exímio desenhista, porém, essa é uma habilidade que pode ser muito melhorada a partir da prática. Importante mesmo é ter clareza de traços e noções básicas. Muitas disciplinas na universidade vão garantir essa base, que, de certa forma, podem servir como aula de croqui arquitetura,  como desenho técnico, desenho de observação, desenho livre ou plástica aplicada.

Quem gosta do conceito do desenho à mão precisa de materiais como caneta para croqui arquitetura, que é a nanquim, lápis, lapiseira, borracha, marcadores e até aquarela. Os lápis específicos para desenhos são bastante úteis para os croquis porque podem garantir mais leveza no traço, já que esses esboços não exigem tanta firmeza.

Para fazer o desenho croqui arquitetura, alguns arquitetos também apreciam os papéis específicos como o canson, linho e papéis de sketchbook.

Dos croquis de arquitetura ao BIM

Mas enquanto muitos gostam de exercitar como desenhar croquis de arquitetura à mão, para expressar ideias iniciais do projeto, por outro lado, existem diversas formas mais tecnológicas como algum app para fazer croqui arquitetura, entre esses, podem ser citados:

  • Home Design 3D;
  • Paper by Fiftythree;
  • Morpholio;
  • Sketchbook, etc.

Outras ferramentas tecnológicas da Construção 4.0 também entram em cena também para que os arquitetos desenvolvam e preservem seus croquis, uma delas é o Mental Canvas, que permite um esboço livre em um espaço tridimensional, no qual o designer faz seus desenhos em tela transparente .

Há um recurso que é o que há de mais moderno na arquitetura atualmente, que é a  metodologia colaborativa BIM. Baseada nos pilares, pessoas, processos e tecnologia, tem diversos softwares para atender a um melhor design para as demais fases do projeto.

Entre esses softwares estão o Sketchup, que tem a capacidade de parametrizar as informações da geometria, com a criação desde os croquis de design que vão ser transformados em projetos com design aprimorado e diversos outros benefícios, inclusive com associação a outros softwares, como o Revit ou o Archicad.

Mas, é importante lembrar o que é a plataforma BIM:  a metodologia trabalha com um modelo tridimensional único desde a conceituação da arquitetura até o envolvimento das demais disciplinas envolvidas em um projeto construtivo.

Com os recursos do BIM, os arquitetos podem levar as ideias iniciadas em seus croquis a outros patamares mais elevados, com forma tridimensionais tangíveis,  porque a metodologia garante atendimento das expectativas dos clientes no que se refere aos objetivos do projeto, criatividade no design, estética, funcionalidade e uso do espaço.

Além das ferramentas que permitem um design otimizado e preciso, são vários os recursos avançados para a modelagem 3D. Tudo o que começou a partir dos traços dos croquis vai ser transformado em fluxos de trabalho integrados, coordenação e documentação dos projetos eficientes para os projetos construtivos.

Leia mais:

Dicas de arquitetura

Área do Aluno

Selecione uma opção abaixo