Diário de obra: aprenda a elaborar um modelo

O Diário de obras é um importante documento que vai registrar tudo que ocorre no canteiro de obras e funciona como uma ótima ferramenta de gestão também.

O Diário de obras é um importante documento que vai registrar tudo que ocorre no canteiro de obras e funciona como uma ótima ferramenta de gestão também.

Nesse post, entenda qual a importância do documento e  como fazer um relatório diário de obra.

Como fazer relatório diário de obra?

O Diário de Obra é um documento essencial para entender tudo o que ocorre em um canteiro de obras já que os arquitetos e engenheiros não podem estar observando em tempo real cada detalhe da obra durante a execução, ou seja, faz parte do planejamento estratégico do projeto.

Um Diário de Obras também pode ser conhecido como Relatório Diário de Obras, Diário de Registro de Obras, Livro de Obra ou Livro de Ocorrências Diárias está regulamentado pela Resolução no. 1.024 de 21 de agosto de 2009 do Conselho Federal de Engenharia, Arquitetura e Agronomia (Confea).

Mas de fato, a  nomenclatura do documento não é o principal, e sim os registros que vai apontar. Nessa documentação vão constar a assinatura do responsável técnico e as principais atividades executadas. Quem assina, formaliza o monitoramento e controle desses registros.

O diário será essencial para garantir que as ordens técnicas estão sendo cumpridas, avaliar falhas técnicas, esclarecer dúvidas em casos de acidentes de trabalho e outras ocorrências, além de comprovar a autoria de cada trabalho, falhas técnicas, condições climáticas, disponibilidade de recursos e gastos que não foram previstos no planejamento da obra.

Além disso, o Diário de Obra também vai servir como uma fonte de dados para trabalhos estatísticos de uma obra executada pelos métodos tradicionais ou pelo conceito de lean construction.

Para facilitar a vida de muitos responsáveis técnicos, há modelo de diário de obra online, com os tópicos que devem ser preenchidos diariamente.

Veja o que deve constar no relatório diário de obra

Na própria resolução da Confea que determina a necessidade do Diário de Obra estão apontados o que deve constar no documento:

  • Dados do empreendimento, proprietário, responsável técnico e da respectiva Anotação de Responsabilidade Técnica;
  • Início e previsão da conclusão da obra ou serviço;
  • Início e conclusão de cada etapa;
  • A posição física do empreendimento no dia de cada visita técnica;
  • Orientação de execução, mediante a determinação de providências relevantes para o cumprimento dos projetos e especificações;
  • Nomes de empreiteiras ou subempreiteiras, caracterizando as atividades e seus encargos, com as datas de início e conclusão, e números das ARTs respectivas;
  • Acidentes e danos materiais ocorridos durante os trabalhos;
  • Períodos de interrupção dos trabalhos e seus motivos;
  • Receitas prescritas para cada tipo de cultura nos serviços de Agronomia;
  • Outros fatos e observações que, a juízo ou conveniência do responsável técnico pelo empreendimento, devam ser registrados.

Resolução de conflitos com o modelo diário de obras

Desacordos entre pontos importantes na execução da obra são comuns nos canteiros. Isso surge especialmente na conclusão de atividades específicas. Só para dar um exemplo: muitas vezes, os construtores apontam que não tiveram frentes de trabalho liberadas por alterações de última hora no projeto arquitetônico e isso acaba gerando atrasos.

Mas também há outros fatos que podem gerar atrasos no cronograma e poderão ser comprovados pelo documento, como condições climáticas, acidentes ou outras situações imprevistas.

O diário deve ter todos os detalhes minuciosamente contados, especialmente o que for mais relevante, porque vai revelar tanto os acertos como os problemas das equipes no dia a dia dos canteiros.

Essa é a importância do documento para saber o que de fato ocorreu em um momento específico. Mesmo um diário de obra simples no word,  no excel ou em um aplicativo pode registrar os acontecimentos. Além disso, esse documento serve como uma prova legal se o conflito atingir pontos mais críticos.

Por isso, uma boa redação dos fatos, que devem ser registrados com detalhes e sem nenhuma omissão podem resultar em um documento muito bem feito. Outro ponto importante é não haver contradição nas informações de cada dia, por exemplo, na quantidade de equipamentos ou número de profissionais registrados nas tarefas. Além disso, o ideal é evitar rasuras e nunca esquecer a assinatura para que o registro esteja nos conformes na Resolução do Confea.

Quando e quem deve preencher?

Embora muitos profissionais não o façam, o livro diário de obra deve ser preenchido todos os dias. Principalmente porque os detalhes vão sumindo da memória caso essa tarefa não seja cumprida diariamente e fica mais difícil resgatar depois o que realmente ocorreu.

Em geral, em obras menores, o engenheiro  é o responsável por preencher esse documento, mas em obras médias pode existir um trabalho colaborativo com um técnico para registrar as atividades no diário de obras.

Já em obras muito grandes, como as de infraestrutura, normalmente, existem setores de administração contratual. Os profissionais do setor ficarão com esse encargo. Em qualquer um dos casos, é preciso uma conversa constante com os responsáveis pela execução nos canteiros, especialmente se o engenheiro fica mais no escritório.

App diário de obra: mais facilidade para registrar

Muitos profissionais usam uma planilha de controle do diário de obra em excel para inserir os dados relevantes e outros até usam um caderno diário de obras para incluir as informações, mas usar a tecnologia poderá ajudar muito nesse procedimento.

Com um aplicativo diário de obras é possível facilitar o preenchimento do documento, inserir fotos para comprovar a redação, exportar e importar dados integrando com software de gestão, enviar e-mails com os dados para os colaboradores e até fazer assinatura digital.

Usar a tecnologia é uma opção, mas cada responsável técnico pode escolher a sua forma de fazer esse preenchimento. O que não pode ser esquecido é a importância do documento que vai também conceder muito mais transparência ao processo.

Área do Aluno

Selecione uma opção abaixo