Gerenciamento e coordenação de projetos com o BIM

São imensas as vantagens da coordenação e gerenciamento em BIM no setor construtivo, como possibilitar cumprir prazos e orçamentos.

O BIM vem ganhando cada vez mais espaço dentro da indústria construtiva pelos inúmeros benefícios que promove ao design, eficiência em quantitativos e até redução de custos. Porém, também são imensas as vantagens no gerenciamento e coordenação de projetos BIM no setor construtivo.

Veja nesse post quais são as  vantagens de coordenar e gerenciar obras usando essa plataforma.

Gerenciamento e coordenação BIM é inovação disruptiva

Desde que surgiu, o BIM (Building Information Modeling) tem sido considerado uma grande inovação no setor porque altera diversas soluções técnicas levando novas soluções ao mercado. Entre as novas abordagens, estão um processo assertivo de coordenação e gerenciamento de projetos em BIM.

Com disciplinas totalmente integradas da arquitetura e engenharia à construção e operações e uma organização total de processos, o BIM,  por meio de novos softwares, layouts, integração de informações e dados que podem ser exportados e importados, ajuda a melhorar design com um modelo único em 3D; tem ferramentas analíticas para estudar alternativas; manter orçamentos com precisão, efetuar simulações para cenários plurais e compatibilizar projetos com maestria.

Porém, boa parte da redução dos erros e resultados finais eficientes ocorre porque a plataforma também permite um melhor gerenciamento e coordenação de projetos, que ajudam a manter os cronogramas e até melhorar a experiência dos clientes, que vão ter visualizações acessíveis para ajudá-los a entender o projeto, atualizações mais frequentes e análises sobre o projeto.

É certo que para o sucesso de uma obra também serão mais que necessários coordenadores e gestores alinhados e que assumam as responsabilidades do modelo digital.

Talvez, coordenação e gerenciamento do projeto seja um dos pontos menos destacados dentro da utilização do BIM, porém, também revelam-se partes fundamentais de toda uma engrenagem que deve funcionar extremamente bem. 

Melhor concepção e planejamento

O gerenciamento e coordenação de projetos BIM vai permitir melhorar a produtividade, orçamentação e o planejamento dentro da construção civil por meio das modelagens 4D (planejamento) e 5D (orçamentos).

A importância do planejamento de obras em BIM, por exemplo, é muito grande para a coordenação e gerenciamento do projeto, porque as atividades relacionadas ao planejamento e controle de obras vão somar o fator tempo, que vai possibilitar associar o modelo criado com o cronograma, vinculação de tarefas e a visualização do andamento do projeto. 

Essa correlação vai permitir que o gestor acompanhe o avanço da obra digitalmente de forma muito simples, porque todos os modelos (arquitetônico, estrutural, complementares) ficam no mesmo lugar e são acessados de qualquer lugar onde há uma conexão com a internet. Além disso, na dimensão 4D também é possível realizar filmes sobre o avanço da obra, para registrar dados e alterações.

O BIM também permite a identificação precoce dos problemas de coordenação e gerenciamento disciplinar por meio de um processo abrangente e detecção de conflitos com base na tecnologia.

Custos e análises

Já na dimensão 5D, o custo é associado ao modelo tridimensional. Cada elemento do projeto é associado e está vinculado à base de dados de custos. Assim, cada alteração na planta vai permitir uma atualização imediata do orçamento.

Outras modelagens como a 6D (análises energéticas) e 7D (facilities — manutenção predial) também vão permitir um trabalho mais organizado e abrangente em todo o ciclo de vida para a coordenação e gerenciamento BIM.

Além disso, outro ponto importante para o gerenciamento e coordenação de projetos BIM é que todas as informações estão todas no formato que melhor vai atender e estará disponível aos  profissionais envolvidos. Fica fácil acessar níveis do projeto, ou elementos e interferências, como os objetos padrão e famílias que serão utilizadas pela equipe. 

E não é só isso. Em uma empresa que promoveu a implantação do BIM, é possível saber a responsabilidade de cada membro da equipe por cada parte do projeto, seja da parte arquitetônica, estrutural ou complementares. 

Integração de disciplinas

No BIM funciona assim: disciplinas integradas, com compartilhamento de informações em cada etapa e automatização nas edições das interferências.

Imagine um projeto de grande complexidade com as múltiplas disciplinas de design e construção necessitando fazer suas interferências para um bom desempenho da obra, mas sem uma coordenação ativa e eficiente? 

O resultado pode ser muito retrabalho a partir das interações realizadas de forma isolada e sem um verdadeiro entendimento do proposto em cada etapa anterior. Antes do BIM, não era incomuns cenários assim, com muitos erros e atrasos, levados por postergação de contratação de projetos complementares e estruturais e até carências de procedimentos de controle de qualidade.

O processo de trabalho colaborativo e integrado permite, sem dúvida, uma melhor coordenação do projeto e reduzir significativamente o retrabalho, porque as tarefas de um coordenador BIM vai permitir:

  • Coordenar o modelo 3D para evitar conflitos na construção;
  • Revisar os projetos arquitetônico, estruturais e complementares;
  • Saber como resolver os conflitos dentro do ambiente digital.

Gestão de projetos: BIM descomplica

Administrar simultaneamente orçamentos, cumprimento de prazos da obra, ou conflitos de pessoal estão entre as atribuições do gerenciamento de projetos, que está totalmente ligado à execução da obra. 

Não é uma tarefa muito simples, são muitas vertentes e cenários que podem surgir a cada decisão e momento. O gerente de projetos precisa pensar em contratação de pessoal, coordenador profissionais individualmente, escolher materiais e insumos, acompanhar a execução e evitar desperdícios. Tudo isso respeitando e cumprindo orçamento e cronograma.

Com o BIM, a gestão de projetos ganha muita eficiência porque traz um suporte tecnológico que superdimensiona o processo de colaboração. Cada membro da equipe consegue ter total entendimento porque o diálogo é aberto e muito transparente. Todas as alterações e necessidades são compartilhadas ao mesmo tempo dentro do modelo único.

Os recursos de coordenação, comunicação e cálculos do BIM também podem ajudar o gerenciamento de projetos a repensar atividades e promover uma melhora contínua.

Para resumir, no gerenciamento de projetos com o BIM, é possível:

  • Melhorar a colaboração e controle dos stakeholders;
  • Ficar dentro do orçamento;
  • Reduzir desperdícios;
  • Melhorar a qualidade do projeto;
  • Entrega mais rápida do projeto;

Com todas as informações associadas ao modelo único e com os processos organizados, fica mais descomplicado para o gerenciamento de projetos BIM cumprir um fluxo eficiente de trabalho.

Área do Aluno

Selecione uma opção abaixo