Paginação de piso: saiba como fazer de forma correta

A paginação de piso pode conferir um aspecto organizado e harmônico para um ambiente, podendo até ser um plus na qualidade do design do projeto. Veja nesse texto o que é paginação de piso e como fazer a ordenação de forma adequada para realçar as características do ambiente. Paginação de piso: qual a importância? A paginação de piso é um planejamento que vai determinar onde a instalação começa, onde vai haver corte e até a direção das placas colocadas no ambiente. Esse é um passo muito importante dentro de uma obra, quando realizada corretamente, vai permitir melhorar a estética do espaço, porque estabelece um padrão de desenhos e pode ajudar até dar uma impressão de amplitude maior ou menor no ambiente, de acordo com a necessidade. Quando um ambiente tem paredes desalinhadas, a paginação do piso também vai permitir que esse detalhe seja o mais disfarçado possível com o padrão de assentamento definido para o piso. Com um projeto de paginação de piso, é possível calcular a quantidade de placas que serão utilizadas antes de iniciar a colocação, que podem ser de cerâmica, pastilhas, porcelanatos, madeira, laminados, vinílicos, ladrilhos hidráulicos, etc. Além disso, também ajuda a evitar os desperdícios de material porque vai reunir as exatas medidas do ambiente e informações sobre o revestimento escolhido (tamanho, modelo, marca e cor). Tipos de paginação de piso Cada material vai conferir possibilidades de modelo de paginação de piso, portanto, a maneira como as peças devem ser assentadas devem atender aos objetivos do projeto. Os pisos podem ser assentados com diferentes angulações, conhecidas como: Alinhadas: as peças têm os mesmos formatos e dimensões e ficam distribuídas uma ao lado da outra, de forma constante. É bastante econômico, porque exige menos recortes; Vertical: essa paginação será indicada para peças retangulares, são menos comuns em pisos, mas podem ficar bem interessantes em salas compridas, quando utilizado como referência o lado que tem maior medida ; Horizontal: as peças assentadas também são retangulares, mas ficam na horizontal, também são mais comuns em paredes do que em pisos, mas podem ficar interessantes no chão de banheiros; Diagonais: as peças ficam enviesadas no chão, e apesar de proporcionar uma impressão de mais movimento, vão ocasionar um maior corte das placas do piso e causar muito mais desperdícios de material, com perdas de 20% a 25%; Espinha de peixe: é realizada em zig zag em paralelo com a parede, também é indicado para placas retangulares, que serão assentadas em ângulos de 45 graus. A perda de material pode superar a dos assentamos diagonais, chegando a 30%; Escama de peixe: também compõem um efeito diagonal e é bem parecida com a espinha de peixe, a diferença será para a direção da instalação, que sempre fica com peças com um ângulo de 90 graus. A paginação de piso escama de peixe é muito utilizadas para pisos retangulares e podem ser colocadas na vertical e horizontal o que também é conhecida como paginação de piso chevron. Esse assentamento é um pouco mais complexo e também resulta em mais desperdício; Transpasse: ficam uma ao lado da outra mas sempre um pouco desalinhadas, como os tradicionais tijolinhos de parede, só que realizadas com peças maiores e que podem ter transpasses padrão (passa no máximo 15%) ou aleatórios (é para peças menores com as quais o transpasse pode chegar a 25%) que são determinadas pelo fabricante. Seja para realizar a paginação de piso laminado ou paginação de piso de madeira, o arquiteto começa com a planta baixa do projeto, determinando as orientações para os profissionais que vão assentar as placas. Especialmente para padronagens estampadas para paginação de piso e parede , que exigem um senso estético ainda mais apurado, muitas vezes, os arquitetos podem usar o recurso de montar o piso no chão, antes de colar, para que os profissionais que vão colocar o piso definitivamente tenham uma boa referência e não errem a ordem de colocação das peças. No entanto, com o surgimento do BIM, que oferece as visualizações realistas, esse recurso pode ser substituído pelas imagens do projeto em 3D, que vai, inclusive, quantificar exatamente a quantidade de peças a serem compradas, identificar as peças que serão recortadas e como fazer os recortes para menor perda possível. Por exemplo, num piso xadrez em preto e branco, é possível identificar a quantidade exata de peças pretas e de peças brancas, e onde colocá-las. O que é BIM? Building Information Modeling é uma metodologia de trabalho colaborativa, baseada nos pilares pessoas, tecnologia e processos. O BIM permite que os arquitetos e todas as disciplinas de engenharia e construção atuem em um modelo único em geometria, carregado com um banco de dados. O BIM otimiza o design de um projeto arquitetônico, ampliando a capacidade de compreensão para os envolvidos; geração automática de plantas, cortes e fachadas), permite simulações que revelam como a obra irá se comportar a cada alteração, cálculo de quantitativos e planejamento, análises energéticas, entre diversos outros benefícios que resultam em obras mais econômicas e com melhor desempenho. Para que todas as potencialidades do BIM sejam disponíveis para um projeto construtivo foram desenvolvidos softwares que dão suporte à metodologia, os mais populares são o Revit ou Archicad. Leia mais O que é BIM? Projeto de paginação de piso: como fazer e por onde começar? Para começar a fazer a planta de paginação de piso é preciso reunir as dimensões reais das peças, do tamanho do espaço onde o revestimento será assentado e inseri-las no desenho. Por isso, é bastante importante pensar em escolher o piso de acordo com as dimensões do espaço. Para fazer cálculos precisos, uma atenção importante que o arquiteto precisa ter é inserir também a espessura do rejunte para materiais que exigem essa adição no piso. Não calcular essas dimensões pode resultar em assentamentos de piso muito desarmônicos e até provocar a necessidade de retrabalho. O início da paginação vai começar sempre pelo canto de alguma parede, onde normalmente devem ficar as peças recortadas. As peças inteiras devem ser aproveitadas ao máximo no projeto e ser colocadas em locais onde há mais circulação para conferir um aspecto estético harmônico geral. Além disso, aproveitar o maior número possível de peças inteiras e deixar recortes disfarçados pelos cantos de parede, grandes mobiliários ou espaços atrás de portas também vai ajudar a evitar o desperdício. Usar um programa para paginação de piso (Tile Gem, Precision Tile Pro ou Tile Designer) pode ajudar os arquitetos a terem mais eficiência nesta etapa do projeto. Porém, mais do que um simples app para paginação de piso, os softwares BIM vão ajudar ainda mais porque permitem a inclusão de dados exatos de cada elemento contido no projeto, como por exemplo, as informações sobre o tamanho, formato original das placas dos pisos e orientação de fornecedores. Além disso, os software Revit ou Archicad também possibilitam uma melhor visualização dos resultados com simulações, que vão permitir fazer misturas harmônicas de tipos e desenhos de pisos, que podem ser um grande diferencial de um projeto. Como fazer paginação de piso com o Revit? Com o Revit, o planejamento desse assentamento de revestimentos pode ser muito mais eficiente porque com o software é possível criar uma espécie de simulador de paginação de piso, que vai oferecer inúmeras possibilidades, porque tem muitas ferramentas, como as famílias Revit, que trabalham justamente para auxiliar um melhor design. Além disso, o Revit também permite a criação de planta de paginação de piso com legenda, o que facilita ainda mais o entendimento do projeto. Ao entrar no software, a primeira medida para começar fazer essa paginação é seguir para a ferramenta piso e selecionar na barra de opções o elemento por face, onde pode trabalhar nos cômodos específicos que quiser. É possível também usar um tipo de padrão de superfície já determinado ou criar um material, aplicar uma textura e uma separação por hachura. Existem inúmeros recursos no Revit que vão possibilitar uma paginação de piso bem feita e que vai conferir um aspecto visual muito interessante para o projeto.

A paginação de piso pode conferir um aspecto organizado e harmônico para um ambiente, podendo até ser um plus na qualidade do design do projeto.

Veja nesse texto o que é paginação de piso e como fazer a ordenação de forma adequada para realçar as características do ambiente.

Paginação de piso: qual a importância?

A paginação de piso é um planejamento que vai determinar onde a instalação começa, onde vai haver corte e até a direção das placas colocadas no ambiente.

Esse é um passo muito importante dentro de uma obra, quando realizada corretamente, vai permitir melhorar a estética do espaço, porque estabelece um padrão de desenhos e pode ajudar até dar uma impressão de amplitude maior ou menor no ambiente, de acordo com a necessidade.

Quando um ambiente tem paredes desalinhadas, a paginação do piso também vai permitir que esse detalhe seja o mais disfarçado possível com o padrão de assentamento definido para o piso.

Com um projeto de paginação de piso, é possível calcular a quantidade de placas que serão utilizadas antes de iniciar a colocação, que podem ser de cerâmica, pastilhas, porcelanatos, madeira, laminados, vinílicos, ladrilhos hidráulicos, etc.

Além disso, também ajuda a evitar os desperdícios de material porque vai reunir as exatas medidas do ambiente e informações sobre o revestimento escolhido (tamanho, modelo, marca e cor).

Tipos de paginação de piso

Cada material vai conferir possibilidades de modelo de paginação de piso, portanto, a maneira como as peças devem ser assentadas devem atender aos objetivos do projeto. 

Os pisos podem ser assentados com diferentes angulações, conhecidas como:

  • Alinhada: as peças têm os mesmos formatos e dimensões e ficam distribuídas uma ao lado da outra, de forma constante. É bastante econômico, porque exige menos recortes;
  • Vertical: essa paginação será indicada para peças retangulares, são menos comuns em pisos, mas podem ficar bem interessantes em salas compridas, quando utilizado como referência o lado que tem maior medida ;
  • Horizontal: as peças assentadas também são retangulares, mas ficam na horizontal, também são mais comuns em paredes do que em pisos, mas podem ficar interessantes no chão de banheiros;
  • Diagonais: as peças ficam enviesadas no chão, e apesar de proporcionar uma impressão de mais movimento, vão ocasionar um maior corte das placas do piso e causar muito mais desperdícios de material, com perdas de 20% a 25%;
  • Espinha de peixe: é realizada em zig zag em paralelo com a parede, também é indicado para placas retangulares, que serão assentadas em ângulos de 45 graus. A perda de material pode superar a dos assentamos diagonais, chegando a 30%;
A paginação de piso pode conferir um aspecto organizado e harmônico para um ambiente, podendo até ser um plus na qualidade do design do projeto. Veja nesse texto o que é paginação de piso e como fazer a ordenação de forma adequada para realçar as características do ambiente. Paginação de piso: qual a importância? A paginação de piso é um planejamento que vai determinar onde a instalação começa, onde vai haver corte e até a direção das placas colocadas no ambiente. Esse é um passo muito importante dentro de uma obra, quando realizada corretamente, vai permitir melhorar a estética do espaço, porque estabelece um padrão de desenhos e pode ajudar até dar uma impressão de amplitude maior ou menor no ambiente, de acordo com a necessidade. Quando um ambiente tem paredes desalinhadas, a paginação do piso também vai permitir que esse detalhe seja o mais disfarçado possível com o padrão de assentamento definido para o piso. Com um projeto de paginação de piso, é possível calcular a quantidade de placas que serão utilizadas antes de iniciar a colocação, que podem ser de cerâmica, pastilhas, porcelanatos, madeira, laminados, vinílicos, ladrilhos hidráulicos, etc. Além disso, também ajuda a evitar os desperdícios de material porque vai reunir as exatas medidas do ambiente e informações sobre o revestimento escolhido (tamanho, modelo, marca e cor). Tipos de paginação de piso Cada material vai conferir possibilidades de modelo de paginação de piso, portanto, a maneira como as peças devem ser assentadas devem atender aos objetivos do projeto. Os pisos podem ser assentados com diferentes angulações, conhecidas como: Alinhadas: as peças têm os mesmos formatos e dimensões e ficam distribuídas uma ao lado da outra, de forma constante. É bastante econômico, porque exige menos recortes; Vertical: essa paginação será indicada para peças retangulares, são menos comuns em pisos, mas podem ficar bem interessantes em salas compridas, quando utilizado como referência o lado que tem maior medida ; Horizontal: as peças assentadas também são retangulares, mas ficam na horizontal, também são mais comuns em paredes do que em pisos, mas podem ficar interessantes no chão de banheiros; Diagonais: as peças ficam enviesadas no chão, e apesar de proporcionar uma impressão de mais movimento, vão ocasionar um maior corte das placas do piso e causar muito mais desperdícios de material, com perdas de 20% a 25%; Espinha de peixe: é realizada em zig zag em paralelo com a parede, também é indicado para placas retangulares, que serão assentadas em ângulos de 45 graus. A perda de material pode superar a dos assentamos diagonais, chegando a 30%; Escama de peixe: também compõem um efeito diagonal e é bem parecida com a espinha de peixe, a diferença será para a direção da instalação, que sempre fica com peças com um ângulo de 90 graus. A paginação de piso escama de peixe é muito utilizadas para pisos retangulares e podem ser colocadas na vertical e horizontal o que também é conhecida como paginação de piso chevron. Esse assentamento é um pouco mais complexo e também resulta em mais desperdício; Transpasse: ficam uma ao lado da outra mas sempre um pouco desalinhadas, como os tradicionais tijolinhos de parede, só que realizadas com peças maiores e que podem ter transpasses padrão (passa no máximo 15%) ou aleatórios (é para peças menores com as quais o transpasse pode chegar a 25%) que são determinadas pelo fabricante. Seja para realizar a paginação de piso laminado ou paginação de piso de madeira, o arquiteto começa com a planta baixa do projeto, determinando as orientações para os profissionais que vão assentar as placas. Especialmente para padronagens estampadas para paginação de piso e parede , que exigem um senso estético ainda mais apurado, muitas vezes, os arquitetos podem usar o recurso de montar o piso no chão, antes de colar, para que os profissionais que vão colocar o piso definitivamente tenham uma boa referência e não errem a ordem de colocação das peças. No entanto, com o surgimento do BIM, que oferece as visualizações realistas, esse recurso pode ser substituído pelas imagens do projeto em 3D, que vai, inclusive, quantificar exatamente a quantidade de peças a serem compradas, identificar as peças que serão recortadas e como fazer os recortes para menor perda possível. Por exemplo, num piso xadrez em preto e branco, é possível identificar a quantidade exata de peças pretas e de peças brancas, e onde colocá-las. O que é BIM? Building Information Modeling é uma metodologia de trabalho colaborativa, baseada nos pilares pessoas, tecnologia e processos. O BIM permite que os arquitetos e todas as disciplinas de engenharia e construção atuem em um modelo único em geometria, carregado com um banco de dados. O BIM otimiza o design de um projeto arquitetônico, ampliando a capacidade de compreensão para os envolvidos; geração automática de plantas, cortes e fachadas), permite simulações que revelam como a obra irá se comportar a cada alteração, cálculo de quantitativos e planejamento, análises energéticas, entre diversos outros benefícios que resultam em obras mais econômicas e com melhor desempenho. Para que todas as potencialidades do BIM sejam disponíveis para um projeto construtivo foram desenvolvidos softwares que dão suporte à metodologia, os mais populares são o Revit ou Archicad. Leia mais O que é BIM? Projeto de paginação de piso: como fazer e por onde começar? Para começar a fazer a planta de paginação de piso é preciso reunir as dimensões reais das peças, do tamanho do espaço onde o revestimento será assentado e inseri-las no desenho. Por isso, é bastante importante pensar em escolher o piso de acordo com as dimensões do espaço. Para fazer cálculos precisos, uma atenção importante que o arquiteto precisa ter é inserir também a espessura do rejunte para materiais que exigem essa adição no piso. Não calcular essas dimensões pode resultar em assentamentos de piso muito desarmônicos e até provocar a necessidade de retrabalho. O início da paginação vai começar sempre pelo canto de alguma parede, onde normalmente devem ficar as peças recortadas. As peças inteiras devem ser aproveitadas ao máximo no projeto e ser colocadas em locais onde há mais circulação para conferir um aspecto estético harmônico geral. Além disso, aproveitar o maior número possível de peças inteiras e deixar recortes disfarçados pelos cantos de parede, grandes mobiliários ou espaços atrás de portas também vai ajudar a evitar o desperdício. Usar um programa para paginação de piso (Tile Gem, Precision Tile Pro ou Tile Designer) pode ajudar os arquitetos a terem mais eficiência nesta etapa do projeto. Porém, mais do que um simples app para paginação de piso, os softwares BIM vão ajudar ainda mais porque permitem a inclusão de dados exatos de cada elemento contido no projeto, como por exemplo, as informações sobre o tamanho, formato original das placas dos pisos e orientação de fornecedores. Além disso, os software Revit ou Archicad também possibilitam uma melhor visualização dos resultados com simulações, que vão permitir fazer misturas harmônicas de tipos e desenhos de pisos, que podem ser um grande diferencial de um projeto. Como fazer paginação de piso com o Revit? Com o Revit, o planejamento desse assentamento de revestimentos pode ser muito mais eficiente porque com o software é possível criar uma espécie de simulador de paginação de piso, que vai oferecer inúmeras possibilidades, porque tem muitas ferramentas, como as famílias Revit, que trabalham justamente para auxiliar um melhor design. Além disso, o Revit também permite a criação de planta de paginação de piso com legenda, o que facilita ainda mais o entendimento do projeto. Ao entrar no software, a primeira medida para começar fazer essa paginação é seguir para a ferramenta piso e selecionar na barra de opções o elemento por face, onde pode trabalhar nos cômodos específicos que quiser. É possível também usar um tipo de padrão de superfície já determinado ou criar um material, aplicar uma textura e uma separação por hachura. Existem inúmeros recursos no Revit que vão possibilitar uma paginação de piso bem feita e que vai conferir um aspecto visual muito interessante para o projeto.
Paginação espinha de peixe
  • Escama de peixe: também compõem um efeito diagonal e é bem parecida com a espinha de peixe, a diferença será para a direção da instalação, que sempre fica com peças com um ângulo de 90 graus. A paginação de piso escama de peixe é muito utilizadas para pisos retangulares e podem ser colocadas na vertical e horizontal o que também é conhecida como paginação de piso chevron. Esse assentamento é um pouco mais complexo e também resulta em mais desperdício;
  • Transpasse: ficam uma ao lado da outra mas sempre um pouco desalinhadas, como os tradicionais tijolinhos de parede, só que realizadas com peças maiores e que podem ter transpasses padrão (passa no máximo 15%) ou aleatórios (é para peças menores com as quais o transpasse pode chegar a 25%)  que são determinadas pelo fabricante.

Seja para realizar a paginação de piso laminado ou paginação de piso de madeira,     o arquiteto começa com a planta baixa do projeto, determinando as orientações para os profissionais que vão assentar as placas.

Especialmente para padronagens estampadas para paginação de piso e parede , que exigem um senso estético ainda mais apurado, muitas vezes, os arquitetos podem usar o recurso de montar o piso no chão, antes de colar, para que os profissionais que vão colocar o piso definitivamente tenham uma boa referência e não errem a ordem de colocação das peças.

No entanto, com o surgimento do BIM, que oferece as visualizações realistas, esse recurso pode ser substituído pelas imagens do projeto em 3D, que vai, inclusive, calcular exatamente a quantidade de peças a serem compradas, identificar as peças que serão recortadas e como fazer os recortes para menor perda possível.

Por exemplo, num piso xadrez em preto e branco, é possível identificar a quantidade exata de peças pretas e de peças brancas, e onde colocá-las.

ebook ferramentas que dao suporte ao BIM

O que é BIM?

Building Information Modeling é uma metodologia de trabalho colaborativa, baseada nos pilares pessoas, tecnologia e processos.

O BIM permite que os arquitetos e todas as disciplinas de engenharia e construção atuem em um modelo único em geometria, carregado com um banco de dados.

O BIM otimiza o design de um projeto arquitetônico, ampliando a capacidade de compreensão para os envolvidos; geração automática de plantas, cortes e fachadas), permite simulações que revelam como a obra irá se comportar a cada alteração, cálculo de quantitativos e planejamento, análises energéticas, entre diversos outros benefícios que resultam em obras mais econômicas e com melhor desempenho.

Para que todas as potencialidades do BIM sejam disponíveis para um projeto construtivo foram desenvolvidos softwares que dão suporte à metodologia, os mais populares são o Revit ou Archicad.

Leia mais

O Bim e a geração de dados: recursos que vão além de um design mais aprimorado e preciso Entender melhor o design computacional; Exibir as relações espaciais complexas; Estabelecer relações paramétricas e dependências do elemento do modelo; Análises energéticas; Análises de iluminação de dia e de noite; Calcular os quantitativos; Detectar e resolver conflitos; Trabalhar com realidade estendida (realidades virtuais e aumentadas).

Projeto de paginação de piso: como fazer e por onde começar?

Para começar a fazer a planta de paginação de piso é preciso reunir as dimensões reais das peças, do tamanho do espaço onde o revestimento será assentado e inseri-las no desenho. 

Por isso, é bastante importante pensar em escolher o piso de acordo com as dimensões do espaço.

Para fazer cálculos precisos, uma atenção importante que o arquiteto precisa ter é inserir também a espessura do rejunte para materiais que exigem essa adição no piso. Não calcular essas dimensões pode resultar em assentamentos de piso muito desarmônicos e até provocar a necessidade de retrabalho.

O início da paginação vai começar sempre pelo canto de alguma parede, onde normalmente devem ficar as peças recortadas. As peças inteiras devem ser aproveitadas ao máximo no projeto e ser colocadas em locais onde há mais circulação para conferir um aspecto estético harmônico geral.

Além disso, aproveitar o maior número possível de peças inteiras e deixar recortes disfarçados pelos cantos de parede, grandes mobiliários ou espaços atrás de portas também vai ajudar a evitar o desperdício.

Usar um programa para paginação de piso (Tile Gem, Precision Tile Pro ou Tile Designer) pode ajudar os arquitetos a terem mais eficiência nesta etapa do projeto.

Porém, mais do que um simples app para paginação de piso, os softwares BIM vão ajudar ainda mais porque permitem a inclusão de dados exatos de cada elemento contido no projeto, como por exemplo, as informações sobre o tamanho, formato original das placas dos pisos e orientação de fornecedores. 

Além disso, os software Revit ou Archicad também possibilitam uma melhor visualização dos resultados com simulações, que vão permitir fazer misturas harmônicas de tipos e desenhos de pisos, que podem ser um grande diferencial de um projeto.

Como fazer paginação de piso com o Revit?

Com o Revit, o planejamento desse assentamento de revestimentos pode ser muito mais eficiente porque com o software é possível criar uma espécie de simulador de paginação de piso, que vai oferecer inúmeras possibilidades, porque tem muitas ferramentas, como as famílias Revit, que trabalham justamente para auxiliar um melhor design. 

Além disso, o Revit também permite a criação de planta de paginação de piso com legenda, o que facilita ainda mais o entendimento do projeto.

Ao entrar no software, a primeira medida para começar fazer essa paginação é seguir para a ferramenta piso e selecionar na barra de opções o elemento por face, onde pode trabalhar nos cômodos específicos que quiser.

É possível também usar um tipo de padrão de superfície já determinado ou criar um material, aplicar uma textura e uma separação por hachura.

Existem inúmeros recursos no Revit que vão possibilitar uma paginação de piso bem feita e que vai conferir um aspecto visual muito interessante para o projeto.

Área do Aluno

Selecione uma opção abaixo