BIM: a arquitetura do futuro já chegou

O BIM na arquitetura é um impacto sem precedentes para o setor, é um grande sopro de modernidade que estimula a mudança total de mindset em relação ao design e à construção. Entenda neste texto porque o BIM na arquitetura é uma metodologia do futuro que já faz parte de muitos escritórios de arquitetura e engenharia no país e no mundo. Arquitetura e BIM: parceria traz mudanças de resultados Pode-se dizer que a pandemia acelerou muitos processos digitais que já estavam batendo às portas dos vários segmentos. No setor AECO, esse futuro já vinha se delineando bem antes da crise sanitária, por meio de uma metodologia, o BIM (Building Information Modeling), já adotada como padrão construtivo em diversos países. O BIM na arquitetura está baseado em 3 pilares (pessoas, processos e tecnologia), e revoluciona todo o ecossistema da construção, que sempre esteve às voltas com a falta de digitalização e sofreu grandes consequências com isso.  Resultados que fizeram parte da história AECO antes do BIM na arquitetura: grandes desperdícios, perdas financeiras, erros e retrabalho, falta de transparência em obras do setor público e produtividade estagnada. Além disso, também sempre houve uma falta de consciência ambiental do setor que é o que mais utiliza os recursos naturais e também contribui expressivamente com a emissão de CO2. No entanto, falar em unir o BIM à arquitetura e design é o mesmo que falar em eficiência em todos os braços do setor construtivo. Pesquisas e publicações confirmam essa afirmação.  Segundo a publicação “Gerenciamento e Coordenação de Projetos BIM”, de autoria de Sérgio Roberto Leusin,  com seus novos processos e software BIM arquitetura, a metodologia promove uma produtividade maior das equipes na ordem de 25% a 50%; redução de prazos de serviços até 25% e redução de custos de 5%. Além disso, uma pesquisa do National Building Specification (NBS), do Reino Unido, onde o uso da plataforma BIM na arquitetura  está mais avançado, revelou que automatizar vários processos permitiu aumentar a velocidade de entrega dos projetos para 55% dos profissionais que usavam a metodologia. Incremento tecnológico e um novo mindset O trabalho da arquitetura e engenharia sempre contou com um processo criativo manual até o surgimento do CAD, que permitiu que os desenhos fossem realizados de forma computadorizada. Ainda assim, os erros continuaram porque muitas atividades eram realizadas de forma manual, com a possibilidade de muitos equívocos em fases finais. Esses erros poderiam representar atrasos de meses em uma obra. Agora, com o BIM na arquitetura, todas as informações sobre o projeto são transmitidas por um modelo único, tridimensional e inteligente, que está associado a um banco de dados, que corresponde justamente à letra “I” do acrônimo.  São esses dados que dão a esse projeto resultado muito mais assertivo. Além das inúmeras possibilidades de design para os projetos mais complexos, entram na equação: os algoritmos de software BIM para arquitetura e os usos de tecnologias associadas, IoT (Internet of Things), impressão 3D,  lasers scanners, realidade aumentada e até construção robótica. Com hardwares aperfeiçoados e softwares, que trazem dados precisos a cada fase do ciclo de vida da obra, o BIM é uma revolução para o setor. O que é o BIM? Arquitetura à frente do tempo? O que pode ser dito de forma geral é que a ferramenta BIM na arquitetura proporciona uma otimização de todos os processos, trazendo mais produtividade, qualidade e rendimentos financeiros. Essas constatações são reforçadas também pela pesquisa da NBS, que revelou que 60% dos profissionais que utilizam o BIM se beneficiam com eficiências de custos. Essa metodologia integra todo o ciclo de vida da uma obra, traz melhor melhor design, que proporciona entendimento de clientes e profissionais envolvidos devido às renderizações realistas, melhor planejamento, compatibilização de projetos, quantificações exatas de materiais e insumos, simulações de desempenho, análises energéticas, melhor previsibilidade de tempo de obra, melhor coordenação e gerenciamento, etc. O sistema BIM para arquitetura também traz uma maior integração entre todas as disciplinas que vão envolver o projeto, que, certamente, começa pelas mãos do arquiteto, porém, também ganha novos elementos a partir das disciplinas MEP, até a criação do projeto executivo, que  irá dar todas as orientações necessárias ao início da obra. O modelo tridimensional, criado por meio do BIM na arquitetura, possibilita um quadro incrivelmente realista por meio das representações digitais e as suas simulações, que vão trazer o resultado final da obra física com um grau imenso de fidelidade. É como enxergar o amanhã de forma clara e precisa. A cada nova interferências das disciplinas, o projeto será atualizado em tempo real, e compartilhado com todos os envolvidos, permitindo um grau sem precedentes de colaboração no setor. A comunicação é constante e as informações são confiáveis. Além disso, o BIM na arquitetura também é um incremento para o pós-obra, na fase de manutenção predial, porque todas as informações contidas no projeto possibilitam uma edificação com o melhor desempenho possível. Isso é possível devido às análises de desempenho, onde é permitido prever até como os materiais se comportaram ao longo do tempo. Assim, há uma efetiva  redução de custos de operação. Leia mais: ⇒  O que é BIM? Faça um curso de tecnologia BIM na arquitetura Conhecer agora as inúmeras possibilidades que o BIM na arquitetura traz para a indústria construtiva do país é uma questão muito importante para os profissionais que estão de olho na reciclagem e na empregabilidade. Não é para o futuro, é para agora. Ter conhecimento sobre a metodologia e tecnologia propostas pelo BIM permite que o profissional saiba obter melhores resultados ao projetar, planejar, gerenciar, executar e operar uma obra. Além de permitir grandes ganhos financeiros para as empresas construtivas. No tocante ao setor público também oferece uma possibilidade de fazer uma prestação de contas mais eficiente e transparente, evitando superfaturamento de projetos, evitando falhas na construção e compatibilização de informações. Um profissional assim traz grandes benefícios aos projetos que assina, por isso, entre os cursos para arquitetos e engenheiros mais relevantes do momento está o BIM. Uma pós-graduação em BIM para arquitetura e engenharia civil pode alçar o currículo de um profissional a outro patamar. Aqui no Grupo AJ BIM, temos uma pós-graduação em BIM que o prepara para atuar de forma profunda com a metodologia. Trabalhar com o BIM permite um investimento em qualidade e também em satisfação para o seus clientes, portanto, não deixe para depois. Essa é a hora de ganhar mais expertise. Você verá que o BIM na arquitetura poderá ajudá-lo a enxergar muito mais além!

O BIM na arquitetura é um impacto sem precedentes para o setor, é um grande sopro de modernidade que estimula a mudança total de mindset em relação ao design e à construção.

Entenda neste texto porque o BIM na arquitetura é uma metodologia do futuro que já faz parte de muitos escritórios de arquitetura e engenharia no país e no mundo.

Arquitetura e BIM: parceria traz mudanças de resultados

Pode-se dizer que a pandemia acelerou muitos processos digitais que já estavam batendo às portas dos vários segmentos. No setor AECO, esse futuro já vinha se delineando bem antes da crise sanitária, por meio de uma metodologia, o BIM (Building Information Modeling), já adotada como padrão construtivo em diversos países.

O BIM na arquitetura está baseado em 3 pilares (pessoas, processos e tecnologia), e revoluciona todo o ecossistema da construção, que sempre esteve às voltas com a falta de digitalização e sofreu grandes consequências com isso. 

Resultados que fizeram parte da história AECO antes do BIM na arquitetura: grandes desperdícios, perdas financeiras, erros e retrabalho, falta de transparência em obras do setor público e produtividade estagnada.

Além disso, também sempre houve uma falta de consciência ambiental do setor que é o que mais utiliza os recursos naturais e também contribui expressivamente com a emissão de CO2.

No entanto, falar em unir o BIM à arquitetura e design é o mesmo que falar em eficiência em todos os braços do setor construtivo. Pesquisas e publicações confirmam essa afirmação. 

Segundo a publicação “Gerenciamento e Coordenação de Projetos BIM”, de autoria de Sérgio Roberto Leusin,  com seus novos processos e software BIM arquitetura, a metodologia promove uma produtividade maior das equipes na ordem de 25% a 50%; redução de prazos de serviços até 25% e redução de custos de 5%.

Além disso, uma pesquisa do National Building Specification (NBS), do Reino Unido, onde o uso da plataforma BIM na arquitetura  está mais avançado, revelou que automatizar vários processos permitiu aumentar a velocidade de entrega dos projetos para 55% dos profissionais que usavam a metodologia.

Incremento tecnológico e um novo mindset

O trabalho da arquitetura e engenharia sempre contou com um processo criativo manual até o surgimento do CAD, que permitiu que os desenhos fossem realizados de forma computadorizada.

Ainda assim, os erros continuaram porque muitas atividades eram realizadas de forma manual, com a possibilidade de muitos equívocos em fases finais. Esses erros poderiam representar atrasos de meses em uma obra.

Agora, com o BIM na arquitetura, todas as informações sobre o projeto são transmitidas por um modelo único, tridimensional e inteligente, que está associado a um banco de dados, que corresponde justamente à letra “I” do acrônimo. 

São esses dados que dão a esse projeto resultado muito mais assertivo.

Além das inúmeras possibilidades de design para os projetos mais complexos, entram na equação: os algoritmos de software BIM para arquitetura e os usos de tecnologias associadas, IoT (Internet of Things), impressão 3D,  lasers scanners, realidade aumentada e até construção robótica.

Com hardwares aperfeiçoados e softwares, que trazem dados precisos a cada fase do ciclo de vida da obra, o BIM é um passo definitivo para o futuro do setor.

ebook ferramentas que dao suporte ao BIM

O que é o BIM? Arquitetura à frente do tempo?

O que pode ser dito de forma geral é que a ferramenta BIM na arquitetura proporciona uma otimização de todos os processos, trazendo mais produtividade, qualidade e rendimentos financeiros. Essas constatações são reforçadas também pela pesquisa da NBS, que revelou que 60% dos profissionais que utilizam o BIM se beneficiam com eficiências de custos.

Essa metodologia integra todo o ciclo de vida da uma obra, traz melhor melhor design, que proporciona entendimento de clientes e profissionais envolvidos devido às renderizações realistas, melhor planejamento, compatibilização de projetos, quantificações exatas de materiais e insumos, simulações de desempenho, análises energéticas, melhor previsibilidade de tempo de obra, melhor coordenação e gerenciamento, etc.

O sistema BIM para arquitetura também traz uma maior integração entre todas as disciplinas que vão envolver o projeto, que, certamente, começa pelas mãos do arquiteto, porém, também ganha novos elementos a partir das disciplinas MEP, até a criação do projeto executivo, que  irá dar todas as orientações necessárias ao início da obra.

O modelo tridimensional, criado por meio do BIM na arquitetura, possibilita um quadro incrivelmente realista por meio das representações digitais e as suas simulações, que vão trazer o resultado final da obra física com um grau imenso de fidelidade. É como enxergar o amanhã de forma clara e precisa.

A cada nova interferências das disciplinas, o projeto será atualizado em tempo real, e compartilhado com todos os envolvidos, permitindo um grau sem precedentes de colaboração no setor. A comunicação é constante e as informações são confiáveis.

Além disso, o BIM na arquitetura também é um incremento para o pós-obra, na fase de manutenção predial, porque todas as informações contidas no projeto possibilitam uma edificação com o melhor desempenho possível.

Isso é possível devido às análises de desempenho, onde é permitido prever até como os materiais se comportaram ao longo do tempo. Assim, há uma efetiva  redução de custos de operação.

Leia mais:

O que é BIM?

Faça um curso de tecnologia BIM na arquitetura

Conhecer agora as inúmeras possibilidades que o BIM na arquitetura traz para a indústria construtiva do país é uma questão muito importante para os profissionais que estão de olho na reciclagem e na empregabilidade. Não é para o futuro, é para agora.

Ter conhecimento sobre a metodologia e tecnologia propostas pelo BIM permite que o profissional saiba obter melhores resultados ao projetar, planejar, gerenciar, executar e operar uma obra. Além de permitir grandes ganhos financeiros para as empresas construtivas.

No tocante ao setor público também oferece uma possibilidade de fazer uma prestação de contas mais eficiente e transparente, evitando superfaturamento de projetos, evitando falhas na construção e compatibilização de informações.

Um profissional assim traz grandes benefícios aos projetos que assina, por isso, entre os cursos para arquitetos e engenheiros mais relevantes do momento está o BIM.

Uma pós-graduação em BIM para arquitetura e engenharia civil pode alçar o currículo de um profissional a outro patamar. Aqui no Grupo AJ BIM, temos uma pós-graduação em BIM que o prepara para atuar de forma profunda com a metodologia.

Trabalhar com o BIM permite um investimento em qualidade e também em satisfação para o seus clientes, portanto, não deixe para depois. Essa é a hora de ganhar mais expertise. Você verá que o BIM na arquitetura poderá ajudá-lo a enxergar muito mais além!

Área do Aluno

Selecione uma opção abaixo