Cursos para arquitetos: BIM está no topo do ranking

Quais seriam os melhores cursos para arquitetos que não querem se descuidar da qualificação mesmo após a graduação? É possível dizer que garantir um melhor conhecimento em BIM está entre os pontos fortes do mercado. Entenda neste post por que um curso BIM para arquitetos pode ser uma verdadeira arma para que ele se torne mais atrativo no setor. Entenda o BIM O que é BIM é uma pergunta que muitos já não fazem na indústria construtiva, a plataforma tem se tornado cada vez mais popular entre os profissionais do setor AECO. Porém, ainda pode gerar dúvidas: é um software? É tecnologia?  Em primeiro lugar, é possível dizer que se trata de tecnologia e software também, mas não só. Building Information Modeling é uma metodologia colaborativa baseada em um modelo único 3D, carregado com um banco de dados, com todos os elementos constituintes do projeto, do arquitetônico aos complementares (projeto elétrico, hidrossanitário, ar condicionado ou segurança) e estrutural. Está focado nos pilares tecnologia, processos e pessoas. A metodologia BIM é extremamente abrangente porque é aplicável em todo o ciclo de vida de um empreendimento, mas também pode ser utilizada em vários segmentos da indústria construtiva, como o de infraestrutura. Essas soluções tridimensionais baseadas em objetos paramétricos e inteligentes vão possibilitar condições muito melhores para arquitetos, engenheiros e construtores no que diz respeito à planejar, projetar, executar, gerir e operar edificações ou instalações. Com o BIM, é possível conferir todos os detalhes de um projeto com uma visualização aperfeiçoada, fazer simulações  e ensaios virtuais que vão apresentar os resultados reais da obra física, análises de desempenho, detecção de interferências, levantamento assertivo de custos, redução de erros e desperdícios, documentação mais consistente, etc. Como resultado, os projetos ganham muito em custos, prazos, rendimentos e até sustentabilidade ambiental. Outro ponto importante do BIM é a possibilidade de associação com outras tecnologias para obter captura de dados e resultados para o projeto, como os laser scanners, os drones e realidade aumentada.  Importância do BIM no Brasil Cursos na área de BIM são extremamente necessários para o momento do setor no país. O Decreto 10.306, de abril de 2020, estabeleceu o uso do Building Information Modeling na execução direta ou indireta de obras e serviços de engenharia realizada pelos órgãos e pelas entidades da administração pública federal, no âmbito da Estratégia Nacional de Disseminação do Building Information Modelling- Estratégia BIM BR, instituída pelo Decreto nº 9.983, de 22 de agosto de 2019. O Decreto atinge no primeiro momento diretamente as obras e reformas efetuadas nos Ministérios da Infraestrutura e Defesa, além de abrir espaço para utilização também em outros órgãos já  desde o começo deste ano. Esse estímulo governamental também favorece que os olhos do setor privado se voltem à metodologia, que poderá ser um padrão e será condição mandatória para qualquer empresa de construção civil muito em breve no país. Mais expertise é cada vez mais necessária Ter expertise no BIM será fundamental também para que as empresas de engenharia e arquitetura estejam aptas para participar de processos licitatórios. A partir da nova lei de licitações (14.133), publicada em 1o. de abril de 2020, o BIM foi estabelecido como metodologia preferencial para obras públicas. Nesse ponto já é mais que necessário que existam profissionais qualificados na plataforma BIM. Buscar cursos para arquiteto sobre essa plataforma será extremamente útil, especialmente porque apenas algumas universidades apresentam um panorama geral do BIM a estudantes, enquanto outros saem da sala de aula completamente desconhecedores dessa nova metodologia. Então, quando um profissional recém-formado ou mesmo que já seja experiente começa a pensar no que fazer para melhorar sua empregabilidade e pensa em fazer cursos livres para arquitetos, como um curso de fotografia para arquitetos ou um até mesmo um curso de perícia para arquitetos, que também são capacitações ótimas, é bom ter um olhar mais amigável para o BIM, pode ser um investimento e tanto no próprio futuro (ou até mesmo no presente, pois o mercado já busca profissionais com esse perfil). Benefícios dos cursos para arquitetura em BIM Na construção civil, ter qualificação em processos tecnológicos tem sido uma grande vantagem para o profissional atualmente, porque o setor atingiu uma digitalização muito maior a partir do BIM.  Além disso, o profissional que atua com a metodologia passa por uma grande mudança de mindset, porque opera dentro de processos muito mais colaborativos, que possibilitam uma integração muito maior entre os setores envolvidos. O trabalho também passa a ser mais produtivo e eficiente. Além disso, outro ponto forte do currículo de quem é qualificado em BIM é a valorização do próprio passe porque para operar com a metodologia é preciso ser um profissional da área, com formação e entendimento sobre as disciplinas de arquitetura e engenharia. Até por isso, os rendimentos de um profissional tendem a ser maiores dentro do setor construtivo. Cursos para arquitetura: metodologia e ferramentas Quem está disposto a realizar essa qualificação vai encontrar excelentes opções de cursos online para arquitetura.  Como o BIM também é composto pelas tecnologias e softwares, que oferecem recursos para um design aprimorado, planejamento, orçamentação, gerenciamento da execução e manutenção de uma edificação ou instalação, mesmo após a conclusão da obra, cada desses cursos oferecem conhecimento nos recursos apropriados para a disciplina envolvida e durante todo o ciclo de vida do projeto. Portanto, é bastante interessante que o profissional tenha conhecimento nessas ferramentas, realizando, por exemplo, um curso de Revit online, Archicad ou outros softwares que atenderão etapas diferenciadas de um projeto . Veja algumas ferramentas que devem fazer parte do portfólio de cursos para arquitetos com conhecimento de um profissional de BIM:  Revit (Autodesk) O AutoDesk Revit é uma solução de design e documentação, que ampara todas as fases e disciplinas de um projeto de construção. São inúmeros  recursos que vão permitir um melhor uso do tempo para a criação de projetos. O Revit não é um curso de desenho para arquitetos mas traz diversas ferramentas importantes para aperfeiçoar o design dos projetos. Archicad (Graphisoft) O Archicad é um dos softwares da empresa húngara Graphisoft que dão suporte à metodologia BIM. É utilizado por profissionais de arquitetura do mundo inteiro, devido a recursos para modelagem 3D com banco de dados associado, permitindo um fluxo de trabalho inteligente e colaborativo, que é uma característica do BIM. Um dos grandes atrativos para o uso do software é a grande clareza para o usuário por apresentar informações de forma minimalista e orientada por gráficos, documentação automatizada e renderização fotorrealista, que permitem um processo criativo bastante integrado e fornecendo bastante liberdade para análises dos projetos arquitetônicos. Navisworks (Autodesk) O BIM é composto por diferentes dimensões que permitem troca constante de informações digitais para aprimorar os dados associados ao modelo tridimensional. Após essa modelagem em 3D, o BIM abraça uma outra etapa, conhecida como 4D, que envolve o planejamento e controle de obras associado ao tempo. Na dimensão 4D, será permitido associar o modelo com o cronograma, vinculação de tarefas e a visualização do andamento do projeto. É uma etapa anterior, mas também muito necessária para uma orçamentação adequada. É dentro deste contexto que o Naviswork opera, porque serve para revisão dos projetos em geometria e permite converter os grandes arquivos do Revit em modelos menores em 3D, que serão mais gerenciáveis para os diversos membros da equipe. Orçafascio O orçamento de obras faz parte da dimensão 5D que incorpora a análise de custos. Neste estágio, são extraídas as informações do modelo 3D para as estimativas e elaboração de um plano de custos. Softwares integrados ao BIM vão permitir uma estruturação de planilhas orçamentárias, onde poderão constar composições de serviços e até EAP (Estrutura Analítica do Projeto) de orçamento, possibilitando a integração total das quantidades do modelo projetado. O OrçaFascio é uma ferramenta nacional de orçamentação que atua com a metodologia BIM e tem sido considerado por arquitetos, engenheiros e construtores como o melhor software de orçamento de obras para construção civil. Utiliza 19 bases de composições, incluindo SINAPI, SICRO e SBC. Lumion 3D (Act-3D) Entre os programas de renderização de arquitetura, esse software é muito eficaz. Foi desenvolvido pela empresa Act-3D e tornou-se popular justamente por possibilitar renderizar imagens em tempo real. Tem uma biblioteca de componentes e permite a criar animações dentro do próprio programa.  Com isso, traz muito mais facilidade para composição de cenários imaginados pelo arquiteto. Conclusão No Grupo AJ BIM há um setor dedicado à qualificação de arquitetos. Um dos principais cursos é a pós-graduação em BIM, que é um dos melhores do país, com a maior carga horária. Esse curso vai qualificar o profissional a ser responsável, fazer a implantação do BIM nas empresas e gestão da metodologia. Além de conceitos gerais sobre  a metodologia, esse é também um curso de administração de obras para arquitetos, porque traz todos os elementos sobre gerenciamento. Em seu setor de Educação Técnica, o Grupo AJ tem também diversos cursos ligados às várias etapas do projeto BIM para qualificar o profissional para obter melhores experiências em seus trabalhos e  resultados positivos.

Quais seriam os melhores cursos para arquitetos que não querem se descuidar da qualificação mesmo após a graduação? É possível dizer que garantir um melhor conhecimento em BIM está entre os pontos fortes do mercado.

Entenda neste post por que um curso BIM para arquitetos pode ser uma verdadeira arma para que ele se torne mais atrativo no setor.

Entenda o BIM

O que é BIM é uma pergunta que muitos já não fazem na indústria construtiva, a plataforma tem se tornado cada vez mais popular entre os profissionais do setor AECO. Porém, ainda pode gerar dúvidas: é um software? É tecnologia? 

Em primeiro lugar, é possível dizer que se trata de tecnologia e software também, mas não só. Building Information Modeling é uma metodologia colaborativa baseada em um modelo único 3D, carregado com um banco de dados, com todos os elementos constituintes do projeto, do arquitetônico aos complementares (projeto elétrico, hidrossanitário, ar condicionado ou segurança) e estrutural. Está focado nos pilares tecnologia, processos e pessoas.

A metodologia BIM é extremamente abrangente porque é aplicável em todo o ciclo de vida de um empreendimento, mas também pode ser utilizada em vários segmentos da indústria construtiva, como o de infraestrutura.

Essas soluções tridimensionais baseadas em objetos paramétricos e inteligentes vão possibilitar condições muito melhores para arquitetos, engenheiros e construtores no que diz respeito à planejar, projetar, executar, gerir e operar edificações ou instalações.

Com o BIM, é possível conferir todos os detalhes de um projeto com uma visualização aperfeiçoada, fazer simulações  e ensaios virtuais que vão apresentar os resultados reais da obra física, análises de desempenho, detecção de interferências, levantamento assertivo de custos, redução de erros e desperdícios, documentação mais consistente, etc.

Como resultado, os projetos ganham muito em custos, prazos, rendimentos e até sustentabilidade ambiental.

Outro ponto importante do BIM é a possibilidade de associação com outras tecnologias para obter captura de dados e resultados para o projeto, como os laser scanners, os drones e realidade aumentada.

Importância do BIM no Brasil

Cursos na área de BIM são extremamente necessários para o momento do setor no país. O Decreto 10.306, de abril de 2020, estabeleceu o uso do BIM na execução direta ou indireta de obras e serviços de engenharia realizada pelos órgãos e pelas entidades da administração pública federal, no âmbito da Estratégia Nacional de Disseminação do Building Information Modeling– Estratégia BIM BR, instituída pelo Decreto nº 9.983, de 22 de agosto de 2019.

O Decreto atinge no primeiro momento diretamente as obras e reformas efetuadas nos Ministérios da Infraestrutura e Defesa, além de abrir espaço para utilização também em outros órgãos já  desde o começo deste ano.

Esse estímulo governamental também favorece que os olhos do setor privado se voltem à metodologia, que poderá ser um padrão e será condição mandatória para qualquer empresa de construção civil muito em breve no país.

Mais expertise é cada vez mais necessário

Ter expertise no BIM será fundamental também para que as empresas de engenharia e arquitetura estejam aptas para participar de processos licitatórios. A partir da nova lei de licitações (14.133), publicada em 1o. de abril de 2021, o BIM foi estabelecido como metodologia preferencial para obras públicas.

Nesse ponto já é mais que necessário que existam profissionais qualificados na plataforma BIM.

Buscar cursos para arquiteto sobre essa plataforma será extremamente útil, especialmente porque apenas algumas universidades apresentam um panorama geral do BIM a estudantes, enquanto outros saem da sala de aula completamente desconhecedores dessa nova metodologia.

Então, quando um profissional recém-formado ou mesmo que já seja experiente começa a pensar no que fazer para melhorar sua empregabilidade e pensa em fazer cursos livres para arquitetos, como um curso de fotografia para arquitetos ou um até mesmo um curso de perícia para arquitetos, que também são capacitações ótimas, é bom ter um olhar mais amigável para o BIM, pode ser um investimento e tanto no próprio futuro (ou até mesmo no presente, pois o mercado já busca profissionais com esse perfil).

Benefícios dos cursos para arquitetura em BIM

Na construção civil, ter qualificação em processos tecnológicos tem sido uma grande vantagem para o profissional atualmente, porque o setor atingiu uma digitalização muito maior a partir do BIM. 

Além disso, o profissional que atua com a metodologia passa por uma grande mudança de mindset, porque opera dentro de processos muito mais colaborativos, que possibilitam uma integração muito maior entre os setores envolvidos. O trabalho também passa a ser mais produtivo e eficiente.

Além disso, outro ponto forte do currículo de quem é qualificado em BIM é a valorização do próprio passe porque para operar com a metodologia é preciso ser um profissional da área, com formação e entendimento sobre as disciplinas de arquitetura e engenharia. Até por isso, os rendimentos de um profissional tendem a ser maiores dentro do setor construtivo.

]

ebook ferramentas que dao suporte ao BIM

Cursos para arquitetura: metodologia e ferramentas

Quem está disposto a realizar essa qualificação vai encontrar excelentes opções de cursos online para arquitetura. 

Como o BIM também é composto pelas tecnologias e softwares, que oferecem recursos para um design aprimorado, planejamento, orçamentação, gerenciamento da execução e manutenção de uma edificação ou instalação, mesmo após a conclusão da obra, cada desses cursos oferecem conhecimento nos recursos apropriados para a disciplina envolvida e durante todo o ciclo de vida do projeto.

Portanto, é bastante interessante que o profissional tenha conhecimento nessas ferramentas, realizando, por exemplo, um curso de Revit online, Archicad ou outros softwares que atenderão etapas diferenciadas de um projeto .

Veja algumas ferramentas que devem fazer parte do portfólio de cursos para arquitetos com conhecimento de um profissional de BIM:

Revit (Autodesk)

O AutoDesk Revit é uma solução de design e documentação, que ampara todas as fases e disciplinas de um projeto de construção. São inúmeros  recursos que vão permitir um melhor uso do tempo para a criação de projetos.

O Revit não é um curso de desenho para arquitetos mas traz diversas ferramentas importantes para aperfeiçoar o design dos projetos.

Archicad (Graphisoft)

O Archicad é um dos softwares da empresa húngara Graphisoft que dão suporte à metodologia BIM.

É utilizado por profissionais de arquitetura do mundo inteiro, devido a recursos para modelagem 3D com banco de dados associado, permitindo um fluxo de trabalho inteligente e colaborativo, que é uma característica do BIM.

Um dos grandes atrativos para o uso do software é a grande clareza para o usuário por apresentar informações de forma minimalista e orientada por gráficos, documentação automatizada e renderização fotorrealista, que permitem um processo criativo bastante integrado e fornecendo bastante liberdade para análises dos projetos arquitetônicos.

Navisworks (Autodesk)

O BIM é composto por diferentes dimensões que permitem troca constante de informações digitais para aprimorar os dados associados ao modelo tridimensional.

Após essa modelagem em 3D, o BIM abraça uma outra etapa, conhecida como 4D, que envolve o planejamento e controle de obras associado ao tempo. Na dimensão 4D, será permitido associar o modelo com o cronograma, vinculação de tarefas e a visualização do andamento do projeto. É uma etapa anterior, mas também muito necessária para uma orçamentação adequada.

É dentro deste contexto que o Naviswork opera, porque serve para revisão dos projetos em geometria e permite converter os grandes arquivos do Revit em modelos menores em 3D, que serão mais gerenciáveis para os diversos membros da equipe.

Orçafascio

O orçamento de obras faz parte da dimensão 5D que incorpora a análise de custos. Neste estágio, são extraídas as informações do modelo 3D para as estimativas e elaboração de um plano de custos.

Softwares integrados ao BIM vão permitir uma estruturação de planilhas orçamentárias, onde poderão constar composições de serviços e até EAP (Estrutura Analítica do Projeto) de orçamento, possibilitando a integração total das quantidades do modelo projetado.

O OrçaFascio é uma ferramenta nacional de orçamentação que atua com a metodologia BIM e tem sido considerado por arquitetos, engenheiros e construtores como o melhor software de orçamento de obras para construção civil. Utiliza 19 bases de composições, incluindo SINAPI, SICRO e SBC.

Lumion 3D (Act-3D)

Entre os programas de renderização de arquitetura, esse software é muito eficaz. Foi desenvolvido pela empresa Act-3D e tornou-se popular justamente por possibilitar renderizar imagens em tempo real.

Tem uma biblioteca de componentes e permite a criar animações dentro do próprio programa.  Com isso, traz muito mais facilidade para composição de cenários imaginados pelo arquiteto.

Conclusão

No Grupo AJ BIM há um setor dedicado à qualificação de arquitetos. Um dos principais cursos é a pós-graduação em BIM, que é um dos melhores do país, com a maior carga horária.

Esse curso vai qualificar o profissional a ser responsável, fazer a implantação do BIM nas empresas e gestão da metodologia. Além de conceitos gerais sobre  a metodologia, esse é também um curso de administração de obras para arquitetos, porque traz todos os elementos sobre gerenciamento.

Em seu setor de Educação Técnica, o Grupo AJ tem também diversos cursos ligados às várias etapas do projeto BIM para qualificar o profissional para obter melhores experiências em seus trabalhos e  resultados positivos. 

Venha ser um especialista em BIM

Área do Aluno

Selecione uma opção abaixo