Projeto estrutural em BIM: o que modifica para os engenheiros?

A engenharia ganha inúmeros benefícios quando utiliza um projeto estrutural em BIM, como mais segurança, eficiência e economia.

A modelagem tridimensional da construção já trouxe inúmeros benefícios para a arquitetura, porém, traz também grandes vantagens para a engenharia quando é utilizada em conjunto com um projeto estrutural em BIM.

Usando essa metodologia, os engenheiros podem tomar decisões com mais bases de informação e com automatização de processos, que vai gerar mais eficiência no resultado final de uma obra.

O que o BIM traz de benefícios para os projetos estruturais?

O projeto estrutural faz parte de um todo do projeto arquitetônico. Antes do BIM, esse processo era fragmentado, envolvendo as áreas de arquitetura, estrutural e construção (canteiro de obras), segurança, instalações e manutenção. 

Com o BIM, que é uma metodologia colaborativa de trabalho, que apresenta um processo inteligente baseado em um modelo tridimensional, todas essas disciplinas que integram o projeto trabalham de forma coordenada e conjunta.

Um projeto estrutural em BIM vai permitir um grande detalhamento de estruturas, análises estruturais e dimensionamento de elementos que vão aprimorar fatores importantes para o ciclo de vida de uma obra, que é o desempenho e a segurança.

É importante entender que não se trata apenas da modelagem 3D, mas também de um sistema que é totalmente carregado de informações com as quais os engenheiros podem projetar estruturas, detalhar, documentar e fabricar sistemas estruturais, que vão permitir simulações virtuais que estarão em total consonância com a realidade.

Com o BIM, é possível modelar estruturas de concreto armado, metálicas e de alvenaria.  Os dados que fazem parte do modelo BIM na engenharia estrutural são:

  • Modelo geométrico estrutural integrados a outros mais complexos;
  • Modelagem de objetos, análise e cálculo de elementos acabados;
  • Descrições técnicas e documentação.

Para uma estrutura de concreto armado, o BIM atribui características de tipo de material, consegue extrair informações como área de forma, elementos de enchimento, locação, representação gráfica de planta de forma, etc.

Na estrutura metálica pode modelar perfis, mas atinge um dos seus maiores potenciais com a alvenaria estrutural, onde é possível modelar praticamente tudo, como blocos, quantitativos de blocos, armaduras, lajes em concreto, planta de fiadas, paginação, aço que vai compor a alvenaria estrutural, etc.

Mais agilidade e comunicação

O BIM também permite grande agilidade para os engenheiros porque como trabalha com disciplinas integradas, com processo colaborativo e com vinculação de muitas informações sobre todos os elementos da obra estrutural, todos os conflitos são detectados em uma fase anterior à documentação e as interferências são realizadas de forma compartilhada.

Como os componentes do BIM são inteligentes, com geometria e armazenamento de dados, sempre que algum elemento for alterado, o software atualiza o modelo, permitindo que permaneça consistente e coordenado em todo o ciclo de vida. 

Assim, já é permitida uma redução muito grande em qualquer possibilidade de erro, que era tão comum com as alterações manuais.

Diante do compartilhamento de informações, que é próprio do BIM, um projeto estrutural com a metodologia também garante uma melhor comunicação entre as partes envolvidas do projeto, porque permite diálogo aberto e contínuo.

Investigação metódica

Um projeto estrutural em BIM vai permitir também uma aperfeiçoada investigação metódica de força, estabilidade e rigidez de estrutura para transportar a carga prevista de uma obra com segurança.

Nessa investigação vão constar análises das cargas, cálculos das cargas e as tensões que atuam em uma edificação, como: ação de ventos, clima ou resistência do concreto.

Mais segurança no entendimento

Outra grande vantagem do uso do BIM em projetos estruturais é que proporciona um melhor entendimento das representações gráficas.

Pela imensa quantidade de informações e a modelagem geométrica, os engenheiros têm muito mais segurança em perceber como as estruturas vão se encaixando dentro do projeto arquitetônico, ou seja, permite a compatibilização de projetos.

Além disso, um projeto estrutural em BIM também permite a extração automática de dados que são cruciais para a obra, como: quantitativos de materiais e insumos da obra estrutural, orçamentação e cronograma.

Visualização aprimorada

O projeto estrutural em BIM permite uma visualização aprimorada, o que torna a apresentação dos projetos aos clientes muito mais fácil para os engenheiros. 

As informações estão sempre à mão, com todos os detalhes importantes. Então, se um cliente levantar alguma dúvida (ou preocupação) sobre algum determinado aspecto que ainda não havia sido considerado, fica fácil fazer edições no próprio modelo, incluindo as informações novas.

Assim, pode trazer uma nova simulação realista com os dados já atualizados. 

Interoperabilidade do projeto estrutural em BIM

No projeto estrutural é  preciso constar análise estrutural, análise refinada, revisões e alternativas de design.

Permitindo grande interoperabilidade, especialmente para atuação em obras de grande porte,  softwares integrados com tecnologia BIM vão permitir essa investigação de forma criteriosa para a área da engenharia estrutural.

Entre eles, está o TQS, que faz interação com a metodologia por meio do Revit. 

Esse software do sistema CAD, embora exija um investimento um  pouco maior para os escritórios de engenharia, aprofunda na análise estrutural para obras de qualquer porte para projetos estruturais de concreto armado, pré-moldado e alvenaria estrutural.

Com os softwares do sistema integrado, é possível realizar a modelagem, cálculo, análise estrutural de cada elemento de um projeto estrutural, dimensionamento de peças , detalhamento das armaduras, emissão de plantas finais, etc.

O  software TQS vai possibilitar melhoria em todas as etapas dos projetos estruturais com esse sistema computacional gráfico. 

Assim, a engenharia estrutural vai definir um modelo de análise compatível com o modelo físico da arquitetura.

As múltiplas estruturas de um projeto estrutural vão se dividir em diferenciação de modelos e modelos de pavimentos integrados ao modelo espacial.

Além disso, cada etapa de uma obra construtiva vai ter um modelo analítico e representações diferentes, porque podem ter estágios diferentes de fissuração, rigidez, concretagem ou solidarização diferente. 

Futuro da engenharia de estruturas com o BIM

Fica difícil que as empresas queiram voltar a operar com metodologias tradicionais depois que conhecem os benefícios e ganhos de um projeto estrutural em BIM.

Só para citar outras: maior eficiência no trabalho, segurança em desempenho e durabilidade são algumas das vantagens que tornam o uso do BIM imprescindível para a engenharia estrutural no momento presente.

Com todos os recursos possíveis, o projeto estrutural com uso da metodologia também vai permitir que obras de todos os portes tenham mais economia de tempo e recursos para focar em aspectos mais importantes. Vale a pena investir.

Infografico-beneficios-do-BIM-na-area-de-projetos

Área do Aluno

Selecione uma opção abaixo